Bolsas

Câmbio

Quatro cervejas porter incríveis, das leves às pesos-pesados

Spike Carter

(Bloomberg) -- Originalmente concebido no século 18 como forma de preservar e utilizar uma cerveja velha (leia-se: choca ou estragada) misturando-a com outra nova, o corpo marrom escuro ou negro do malte era uma nova maneira de cobrir falhas indesejáveis no sabor. O perfil tradicional de sabor tinha caráter azedo.

Deixando de ser uma mistura de cervejas com fins pragmáticos, a maioria das porters preparadas hoje, incluindo as parentes maiores Baltic e imperial porter, oferece notas escuras de chocolate, café e caramelo -- não muito diferente da stout. As diferenças históricas e técnicas entre os dois estilos são altamente subjetivas, sem respostas definitivas: apenas a stout utiliza cevada torrada? Apenas as porters utilizam malte de chocolate? As porters são mais leves e doces, e as stouts, mais pesadas e secas? Em vez de entrar nessa discussão sem fim, o melhor é aceitar o que diz o rótulo e desfrutar.

Listamos alguns exemplos excelentes de estilos contemporâneos de porter justamente para isso, variando entre bebidas de teor alcoólico moderado, leve ou mais forte.

Anchor Porter: 5,6% de teor alcoólico

A Anchor foi uma das primeiras produtoras americanas a produzir uma porter, no início dos anos 1970, quando o estilo ainda não era tão conhecido. Hoje em dia, 44 anos depois de sua estreia, a porter da Anchor continua sendo considerada uma das melhores. As notas de chocolate amargo e café são apoiadas por um leve amargor e um corpo fácil.

Maine Beer Company King Titus: 7,5% de teor alcoólico

O portfólio da Maine Beer, que se inclina para o lúpulo, tem certa qualidade imaculada. Com uma produção brilhante, a King Titus é uma das poucas receitas escuras executadas pela cervejaria o ano inteiro e recebe seu nome em homenagem a um adorado gorila abrigado pela organização Dian Fossey Gorilla Fund. Fortemente achocolatada, essa cerveja merece ostentar o nome desse impressionante mamífero.

Jack's Abby Framinghammer: 10% de teor alcoólico

A preparação totalmente lager dessa porter báltica, da Jack's Abby's Framinghammer, se distancia do estilo ale neste produto. O condicionamento prolongado antes da distribuição, com aveia e açúcar mascavo, concede uma doçura suave e imediata que apoia um teor alcoólico forte, acima dos dois dígitos. Serve também como uma excelente base para diversas variações envelhecidas em barris e cheias de adjuntos cervejeiros, como a PB&J Framinghammer, que é envelhecida em barris de bourbon com manteiga de amendoim e framboesa.

De Molen Tsarina Esra: 11% de teor alcoólico

Talvez a De Molen seja a melhor produtora de cervejas de alto teor alcoólico e maltadas da Europa, e sua imperial porter Tsarina Esra não é exceção. Cacau escuro suave e doce, frutas escuras subjacentes e uma sensação de maciez na boca. Existe também uma variação Reserva, envelhecida em carvalho, que acomoda tudo com um belo toque amadeirado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos