Bolsas

Câmbio

Conheça os cortes de carne bovina mais desejados do momento

Kate Krader e Nikki Ekstein

(Bloomberg) -- Houve um tempo em que, para impressionar com uma carne de alto padrão, bastava dizer "Kobe" ou "Wagyu". Mas isso é coisa do passado.

Agora, um pequeno e poderoso movimento de cortes de carne cult está varrendo o globo e dando fama a fazendeiros e produtores artesanais de lugares como Shodoshima, no Japão. Todos visam a elevar a qualidade no que diz respeito à carne bovina, e estão conseguindo, principalmente porque todos eles se preocupam com a raça, a sustentabilidade e as práticas justas de criação.

Confira a seguir algumas das melhores carnes premium para se comprar atualmente.

O bife de raça

O que é: Bife do gado Randall Lineback, da Chapel Hill Farm
Preço: Duas porções por US$ 98
Onde conseguir: Diretamente na fazenda
Por que nós adoramos: O negócio que começou como um rebanho de 25 vacas Randall Lineback, quase extintas, pastando em 240 hectares cresceu e se transformou em uma das empresas de carne bovina mais respeitadas do mundo. A operação de Joe Henderson na Chapel Hill Farm, Virgínia, agora tem mais de 700 cabeças espalhadas por 890 hectares -- e entre seus clientes estão importantes chefs da região de Washington, como José Andrés, Bryan Voltaggio e David Guas. O brilho, a limpeza e os sabores complexos da carne não vêm de sua gordura (como no caso da raça Wagyu), e sim da genética sólida e dos músculos bem desenvolvidos que caracterizam a raça Randall Lineback.

O bife para investimento

O que é: Blackmore Wagyu
Preço: US$ 180 por libra-peso (453 gramas)
Onde conseguir: em determinadas lojas na Austrália, em Taiwan, na China e em Cingapura; nos EUA, o único lugar que oferece é o Gwen, o açougue e restaurante de Curtis Stone em Los Angeles.
Por que nós adoramos: Wagyu é um termo enganador na maioria dos lugares. Poucas vacas Wagyu têm raça pura, e as inconsistências na qualidade diluíram seriamente o mercado. O Blackmore é a exceção que supera todas as outras exceções. Essas vacas de raça pura rendem bifes que literalmente quebram o sistema de classificação da Wagyu -- e continuamente excedem a melhor pontuação possível nas competições. O sistema de qualificação que costumava ter seis pontos agora se estende a nove pontos, um reflexo desses bifes extremamente macios e manteigosos. Acredite: é fenomenal.

O bife de destino

O que é: Wagyu japonês alimentado com azeitonas
Preço: o custo de uma passagem de avião até o Japão, e algo mais
Onde conseguir: Restaurantes de luxo como Jean-Georges Tokyo e Yamagataya.
Por que nós adoramos: talvez você não saiba que o Japão produz uma quantidade razoável de azeite de oliva. E que as azeitonas prensadas são um incrível suplemento nutricional da dieta animal. Isso foi o que o criador de gado Masaki Ishii descobriu quase por acaso -- e o que o levou a criar um dos cortes mais procurados do mundo. Agora, seu rebanho formado por 1.700 vacas alimentadas por azeitonas -- todas criadas de forma sustentável na idílica ilha de Shodoshima -- estão gerando uma base de fãs que vai muito além da Ásia.

Título em inglês: Forget Kobe Beef: These Are the Cult Steaks Everybody Wants Right Now

Para entrar em contato com os repórteres: Kate Krader em N York, kkrader@bloomberg.net, Nikki Ekstein em N York, nekstein@bloomberg.net, Para entrar em contato com os editores responsáveis: Daniela Milanese dmilanese@bloomberg.net, Patricia Xavier

©2016 Bloomberg L.P.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos