Bolsas

Câmbio

Equipe de Trump estuda como salvar indústria nuclear nos EUA

Mark Chediak e Catherine Traywick

(Bloomberg) -- Os assessores do presidente eleito Donald Trump estão avaliando maneiras para o governo dos EUA ajudar geradoras de energia nuclear, que estão sendo expulsas do mercado de eletricidade por empreendimentos de menor custo, à base de gás natural e recursos renováveis.

Em um documento obtido pela Bloomberg, a equipe de transição de Trump pergunta ao Departamento de Energia como ajudar reatores nucleares a continuar "operando como parte da infraestrutura da nação" e o que pode ser feito para impedir que as usinas fechem. Assessores também perguntaram ao órgão se existem restrições estatutárias à retomada das obras na Montanha Yucca, onde se propõe um depositório federal de resíduo nuclear no Estado de Nevada, um projeto que foi abandonado pelo governo Obama.

A lista de perguntas ao Departamento de Energia dá indicações claras dos potenciais planos de Trump para ajudar as combalidas geradoras de energia nuclear dos EUA. Cinco usinas nucleares fecharam nos últimos cinco anos, segundo dados oficiais. A expectativa é que mais usinas fechem à medida que a oferta mais barata de usinas eólicas, solares e movidas a gás espreme os lucros dos empreendimentos nucleares.

As áreas de relações com a imprensa da equipe de transição de Trump e do Departamento de Energia não responderam imediatamente a telefonemas e e-mails da reportagem solicitando comentário.

Alguns ambientalistas alertam que o fechamento de usinas nucleares pode prejudicar esforços para combater a mudança climática, uma vez que os reatores são a maior fonte de energia sem qualquer emissão de poluentes nos EUA. Proprietários de usinas ? incluindo a líder Exelon Corp. - buscam alívio junto a autoridades estaduais. Nova York e Illinois, por exemplo, aprovaram milhões de dólares em pagamentos anuais para manter os reatores em funcionamento.

Uma das perguntas da equipe de Trump ao Departamento de Energia foi se o órgão tem planos de retomar os procedimentos de licenciamento da Montanha Yucca e como pode continuar dando apoio à concessão de autorizações a pequenos reatores modulares, considerados a próxima geração em tecnologia nuclear.

Na quinta-feira, a Entergy anunciou que fechará a usina nuclear de Palisades, no Estado de Michigan, em 2018, aumentando o rol de reatores aposentados precocemente.

O governo Trump poderá ajudar a indústria nuclear oferecendo novos incentivos ou subsídios, mas "achamos que isso é altamente improvável", afirmou um analista da Bloomberg Intelligence, Rob Barnett, na quinta-feira. "Outra maneira de ajudar a indústria nuclear, pelo menos indiretamente, seria um imposto de carbono. Provavelmente isso nem será considerado."

Trump expressou apoio à modalidade no passado. Em uma entrevista ao canal de TV Fox News, em 2011, ele disse ser "muito fortemente a favor da energia nuclear", enfatizando a necessidade de proteção nas usinas.

No mês passado o Instituto de Energia Nuclear, sediado em Washington, parabenizou Trump pela eleição e pediu que avançasse seu apoio ao setor e mantivesse "seu papel indispensável em nossa infraestrutura crítica de energia e nossos interesses ambientais."

Título em inglês: Trump Team's Asking for Ways U.S. Can Keep Nuclear Power Alive

Para entrar em contato com os repórteres: Mark Chediak em São Francisco, mchediak@bloomberg.net, Catherine Traywick em Washington, ctraywick@bloomberg.net, Para entrar em contato com os editores responsáveis: Daniela Milanese dmilanese@bloomberg.net, Patricia Xavier

©2016 Bloomberg L.P.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos