Bolsas

Câmbio

Consumidores japoneses são mais resilientes do que pensávamos

Keiko Ujikane

(Bloomberg) -- As décadas de estagnação econômica desgastaram os consumidores japoneses, os grandes perdulários de antes do estouro da bolha econômica dos anos 1990, atualmente mestres da contenção de gastos.

O programa econômico do governo, apelidado de Abenomics, depende muito do quanto eles gastam e de como reagem aos choques econômicos.

As mudanças na forma de medir o produto interno bruto que surgiram na semana passada indicam que os consumidores ajudaram a economia mais do que se pensava durante o primeiro ano do mandato do primeiro-ministro Shinzo Abe e que o impacto que eles sofreram com o aumento do imposto sobre vendas realizado em 2014 não foi tão ruim quanto se pensou inicialmente.

Essa reavaliação, que reflete novos padrões contábeis, também melhora a aparência geral do PIB.

Ela também apoia o ponto de vista do Banco do Japão, que havia questionado se as estatísticas do governo às vezes não mostravam uma situação econômica pior que a realidade.

O Banco do Japão tem estado ocupado criando indicadores econômicos próprios, incluindo um índice de consumo cujo resultado é um pouco melhor do que o consumo observado no PIB antes das mudanças da semana passada.

O governo precisa se esforçar mais para melhorar a precisão dos dados do PIB porque eles afetam as políticas monetária e fiscal, disse Yoshiki Shinke, economista-chefe do Dai-ichi Life Research Institute em Tóquio.

"Continua sendo verdade que o aumento do imposto sobre as vendas teve um impacto negativo sobre a economia do Japão, mas o grau do impacto negativo foi menor do que as pessoas pensavam", disse Shinke. "Se os dados do PIB tivessem mostrado esses resultados no começo, é possível que as políticas adotadas pelo governo tivessem sido diferentes."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos