Bolsas

Câmbio

Uber passa a usar carros autônomos na Califórnia sem permissão

Eric Newcomer

(Bloomberg) -- O Uber continua mergulhando de cabeça nos veículos autônomos. Mas não os chame dessa forma na Califórnia.

A partir desta quarta-feira, o Uber permitirá que clientes em São Francisco peguem um carro autônomo, se tiverem essa sorte. A empresa não revelou muitos detalhes sobre o lançamento, como por exemplo quantos veículos planeja lançar, mas passará a usar Volvos autônomos gradualmente em sua cidade de origem.

A startup criada há sete anos não possui permissão explícita do Departamento de Veículos Motorizados da Califórnia (DMV, na sigla em inglês) para testar carros autônomos nas ruas.

Mas a companhia colocou discretamente carros autônomos nas ruas de São Francisco há pelo menos algumas semanas sem tornar isso público, possivelmente violando a ordem do DMV. O Uber informou que tem compartilhado sua perspectiva de que seus carros não qualificam como autônomos no DMV.

O DMV da Califórnia exige que os provedores de veículos "autônomos" estejam registrados no estado, algo que Google, Mercedes-Benz, Nissan, Cruise (da GM) e Baidu já fizeram. As empresas são obrigadas a emitir relatórios quando os motoristas intercedem ou quando seus carros se acidentam. A Tesla Motors não apresenta nenhum desses relatórios e, de forma similar, acredita que não se enquadra nas regras válidas para os veículos autônomos.

O DMV informou que seu processo de permissão foi criado para garantir a segurança pública enquanto a tecnologia é testada.

"Vinte fabricantes já obtiveram autorizações para testar centenas de carros nas ruas da Califórnia. O Uber deveria fazer o mesmo", informou a agência, em comunicado enviado por e-mail.

Embora os executivos do Uber utilizem a palavra "autodireção" e esbarrem pateticamente na palavra "autônomo", as definições aparentemente são motivo de debate. O DMV define um veículo autônomo como uma "tecnologia com a capacidade de conduzir um veículo sem controle físico ativo ou monitoramento de um operador humano".

Os carros autônomos do Uber terão dois humanos envolvidos, um pronto para segurar o volante e outro que irá monitorar os pedestres, direcionando o carro para mudar de faixa e ajudando a registrar incidentes.

Em uma dessas corridas, na terça-feira, um motorista assumiu o controle do veículo mais de 12 vezes em menos de 30 minutos. Os motivos: ele se preocupou quando o carro se aproximou demais de um pedestre, quando não deixou outro veículo passar para sua faixa e quando houve a possibilidade de travar o trânsito entrando em um cruzamento já repleto de veículos.

Outros motivos foram mais misteriosos. Às vezes o carro simplesmente entregava o controle ao motorista sem muita explicação. O motorista disse que o carro provavelmente estava ficando com os sensores sobrecarregados. Nesse breve passeio pelo centro de São Francisco, quando outro carro buzinou para o veículo autônomo por tentar mudar de faixa, o motorista do Uber assumiu o controle do veículo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos