Bolsas

Câmbio

Fabricante de ternos Zegna entra no negócio de criação de ovelha

James Gaddy

(Bloomberg) -- A Achill, uma fazenda de 2.500 hectares localizada a cerca de 40 minutos de Armidale, Austrália, não é o primeiro lugar que alguém pensaria como destino de investimento de uma marca de US$ 1,3 bilhão como a Ermenegildo Zegna.

Mas as 10 mil ovelhas que estão na propriedade foram criadas para produzir lã merino, uma das mais finas da Terra. Como definição, isso significa que sua fibra tem no máximo 18,5 mícrons de diâmetro, ou seja, é cerca de quatro vezes mais fina que um cabelo humano. (No mundo da lã, apenas baby cashmere e vicunha, com minúsculos 11 mícrons, são mais finas).

Desde que a Zegna foi criada como empresa têxtil, em 1910, todos os seus tecidos são feitos com lã australiana; a companhia inclusive patrocina uma competição que premia algumas das fibras mais finas criadas no continente. Essa lã posteriormente é usada no vestuário de alto padrão da Zegna, como no terno Vellus Aureum de US$ 25 mil, que tem 60 a 80 unidades feitas sob encomenda por ano.

"Eu tenho apenas um desses", diz Gildo Zegna, CEO da companhia e neto do fundador. "Mas é o material mais suave que eu já usei."

Em 2014, em um esforço para ter melhor controle sobre sua matéria-prima, a Zegna formou parceria com Charles Coventry, da quarta geração de fazendeiros que administra a propriedade Achill, e comprou uma participação de 60 por cento do negócio como parte de uma estratégia que a empresa chama de "sheep to shop".

A companhia é a primeira grife de luxo de Milão a assumir um papel de proprietária na pesquisa e no desenvolvimento da lã que utiliza, embora a iniciativa pareça fazer parte de uma tendência crescente: a Louis Vuitton e a Hermès teriam adquirido fazendas de crocodilos-de-água-salgada em Queensland e no Território do Norte, na Austrália, para proteger o abastecimento de peles das marcas.

A Zegna afirma que o objetivo da companhia é de conseguir benefícios mais a longo prazo. O pequeno rebanho de Coventry é apenas uma das 55 mil propriedades de produção de lã da Austrália e no momento fornece apenas uma fração das 550 toneladas de lã de que a Zegna necessita a cada ano. A esperança é que a fazenda se transforme em uma importante fornecedora para seus ternos, que são vendidos em mais de 500 lojas internacionalmente.

"Isso nos dá legitimidade", diz Zegna. "Essa nova raça de ovelhas é um bom investimento para nós."

Os retornos iniciais são promissores. O novo terno de jeans de lã Trofeo da marca é feito com merino superfino -- uma mistura coletada da Achill e de outros fornecedores australianos --, que retém todas as propriedades de uma lã rica, quente e suave, mas com o visual do denim tingido pelo índigo. E na cerimônia de premiação deste ano, um produtor de lã australiano quebrou o recorde da lã mais fina do mundo, com 9,8 mícrons.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos