As tendências em comidas sofisticadas que chegam aos EUA em 2017

Kate Krader

(Bloomberg) -- As previsões para 2017 já circulam por todas as partes. Muito "a couve-flor é a nova kale [couve mineira]", o que é verdade; massa reinventada; e poke, uma salada de peixe cru que claramente substitui os cupcakes como a comida a oferecer em todas as ocasiões.

Há muita especulação em torno de como serão os restaurantes do futuro. Serão todos fast-casual? Será que a entrega de comidas preparadas por chefs-estrelas substituirá os restaurantes de uma vez? (David Chang disse que "não", mas seu império de entregas Ando continua crescendo).

Além desses grandes assuntos de conversa, há alguns alimentos e bebidas, grandes e pequenos, nos quais é preciso prestar atenção, porque sua próxima comida especial pode ser uma especialidade filipina, por exemplo. Felizes comes e bebes! E um feliz ano-novo de todos nós da Bloomberg Pursuits.

O domínio da carne e dos açougues artesanais

As pessoas dizem que estão comendo menos carne, mas a carne bovina teve alguns bons momentos recentemente, como o surgimento de cortes caros e sofisticados. O ano novo também promete ser grande. Juntamente com excelentes açougues como o White Gold Butchers de April Bloomfield em Upper West Side, Nova York, há novos restaurantes voltados exclusivamente à carne. Entre eles estão o 4 Charles Prime Rib em Manhattan, da equipe obcecada por carne do Au Cheval, de Chicago, cuja especialidade é evidente, e o próximo Pig Bleecker, no qual um grupo de chefs, entre eles Shane McBride, do Augustine, se concentrará nas carnes defumadas.

O domínio dos vegetais

Por outro lado, os vegetais continuam empurrando a carne para fora dos pratos em outros lugares. Basta olhar em Los Angeles para lugares como o P.Y.T., onde a estrela é um nabo salgado ao forno, aberto dramaticamente na mesa, e o Beefsteak, onde Marcel Vigneron, estrela do programa Top Chef, serve grandes quantidades de bowl food (comida em tigela), como a tigela de milho e feijão defumados com molho barbecue. No Harvey, que abrirá em breve no Williamsburg Hotel, no Brooklyn, Nova York, o foco serão os pratos voltados aos vegetais, como um engenhoso pappardelle com pão bolonhês.

A explosão da comida filipina

Outra culinária asiática animadora! O número de lugares onde é possível explorar uma das cozinhas de fusão originais (uma mistura, entre outras coisas, das influências chinesa, espanhola, malaia e várias outras do Sudeste Asiático) está aumentando rapidamente nos EUA. Visitem o muito proclamado Bad Saint, de Washington, onde o público começa a formar fila para jantar às 3 da tarde.

A derrocada do desperdício

Um dos grandes problemas dos EUA é o desperdício de alimentos; pesquisas sugerem que 40 por cento dos nossos alimentos não são comidos. (Imagine comprar três sacolas de comida e usar apenas duas). Entre as pessoas que lutam contra esse problema: Tom Colicchio e um dos maiores heróis culinários do país, Anthony Bourdain. A estrela do programa da TV americana Parts Unknown e escritor está formando parceria com a Rockefeller Foundation para estrelar o filme-documentário Wasted! The Story of Food Waste, que deverá ser exibido em 2017. A presidente da Rockefeller Foundation, Judith Rodin, disse à Variety que o filme mostra "como todos podem realizar mudanças para diminuir a quantidade de alimentos que jogamos fora".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos