Bolsas

Câmbio

Demissão de enviado do Reino Unido à UE sinaliza Brexit duro

Ian Wishart e Tim Ross

(Bloomberg) -- A probabilidade de a separação entre o Reino Unido e seu maior mercado ser difícil aumentou com a renúncia do enviado britânico à União Europeia, um experiente conhecedor de Bruxelas que era criticado pelos principais partidários do Brexit.

Ivan Rogers deixou o cargo de representante permanente do Reino Unido perante a UE, de 28 países,instando as autoridades que trabalham para o Reino Unido em Bruxelas a continuarem desafiando "o pensamento confuso" de colegas em Londres. Ele alertou que o governo não tinha negociadores experientes e pediu relações de trabalho mais fortes entre a equipe da primeira-ministra Theresa May em Londres e a delegação permanente do Reino Unido na capital da Bélgica.

Os partidários de preservar os laços mais estreitos possíveis com a UE consideraram sua saída como um "soco", enquanto que apoiadores de uma separação total do bloco comemoraram sua saída como um sinal de que o governo britânico está empenhado em recuperar o controle total da imigração, das leis e do orçamento - mesmo que isso signifique desgastar as relações comerciais.

"Os parceiros do Reino Unido entenderão isso como um sinal de que o governo de May está se dirigindopara um Brexit duro, que coloca a soberania à frente da integração econômica com a UE", disse Charles Grant, diretor do Centre for European Reform.

Verdade 'desconfortável'

A primeira-ministra precisa ser informada sobre a "desconfortável" verdade sobre as dificuldades da negociação do Brexit, disse Rogers em uma mensagem anunciando sua demissão à equipe em Bruxelas na terça-feira.

"Espero que vocês continuem desafiando argumentos mal fundamentados e o pensamento confuso e que nunca tenham medo de dizer a verdade para os que estão no poder", disse Rogers na nota, obtida pela BBC e publicada no site da emissora. "O governo só conseguirá o melhor para o país se aproveitar a melhor experiência que tivermos."

Os comentários de Rogers mostram o tamanho da tarefa que o governo de May enfrenta menos de três meses antes de ela desencadear o início formal das negociações do Brexit. Rogers é a figura mais importante entre os membros politicamente neutros do governo do Reino Unido a expressar preocupação sobre os preparativos para as negociações.

Considerado pela linha-dura pró-Brexit como um fanático da UE, Rogers era visto pelos partidários de uma forma mais suave do Brexit como uma pessoa valiosa e experiente, com contatos diplomáticos fortes e atitude aberta para achar pontos em comum. Sua partida repentina em uma conjuntura tão delicada sinaliza um endurecimento das posições, o que aumenta as probabilidades de o Reino Unido abandonar o mercado comum e voltar a um regime de tarifas.

"Ivan era uma voz incomum de sabedoria e moderação em tudo isto porque ele sabia o que estava em jogo", disse Paul Adamson, presidente do Forum Europe, com sede em Bruxelas. "O panorama é muito mais confuso agora, muito mais complicado."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos