Bolsas

Câmbio

Sucesso de Aphinity impulsiona área de câncer de mama da Roche

Naomi Kresge

(Bloomberg) -- O Perjeta, medicamento contra o câncer de mama da Roche, foi bem-sucedido no estudo com pacientes mais aguardado da farmacêutica, um passo importante para uma franquia que poderia superar US$ 9 bilhões em vendas até 2021. As ações subiram.

As pacientes que tomaram o Perjeta juntamente com a quimioterapia e com o medicamento Herceptin, usado há tempos e também da Roche, após a cirurgia por câncer de mama em estágio precoce enfrentaram um risco menor de morte ou de retorno de tumores do que aquelas que utilizaram apenas os tratamentos mais antigos, informou a farmacêutica suíça em comunicado nesta quinta-feira. A Roche não revelou o tamanho do benefício, que será analisado minuciosamente por médicos e órgão reguladores para determinar se e como alterar os tratamentos de milhares de mulheres.

O sucesso era vital para que a Roche defendesse sua franquia de câncer de mama em um momento em que o Herceptin, o segundo medicamento mais vendido da companhia, enfrenta pela primeira vez a concorrência de cópias mais baratas. Cerca de 70 por cento dos US$ 6,8 bilhões recebidos pela empresa em receita com o Herceptin no ano passado vieram de pacientes que poderiam se beneficiar com a combinação testada, chamada Aphinity. As vendas de Herceptin e Perjeta poderiam atingir US$ 9 bilhões até 2021, estimam analistas.

Agora os investidores aguardarão os dados completos do estudo, que serão divulgados em alguma conferência médica no decorrer deste ano -- talvez no encontro da Sociedade Americana de Oncologia Clínica, em Chicago, em junho -- para tentar prever o possível sucesso exato da nova combinação, disse Tim Anderson, analista da Sanford C. Bernstein em Nova York.

Grande obstáculo

"É provável que continue existindo certo debate a respeito", escreveu Anderson, em nota a clientes.

O teste tinha um grande obstáculo a superar: desde seu lançamento, em 1998, o Herceptin revolucionou o tratamento de mulheres com um tipo agressivo de câncer de mama em estágio inicial, essencialmente curando mais de quatro entre cinco pacientes desse grupo específico quando usado em conjunto com a quimioterapia após a cirurgia.

Para ter uma utilização ampla, a combinação com o Perjeta provavelmente precisará garantir que entre 92 por cento e 94 por cento das mulheres do teste vivam pelo menos três anos sem o retorno de tumores na mama, disse Jeffrey Holford, analista do banco Jefferies em Londres. Isto porque o Herceptin e a quimioterapia, sozinhos, mostraram um índice de sobrevivência sem a doença durante três anos de até 90 por cento, disse Holford. A melhora será importante, porque pelos preços atuais a adição do Perjeta mais que duplica o custo do tratamento, para cerca de US$ 10.000 por mês, escreveu o analista em nota a clientes.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos