Bolsas

Câmbio

Spotify atinge 50 mi de usuários pagos e levanta setor de música

Lucas Shaw

(Bloomberg) -- O Spotify superou a marca de 50 milhões de assinantes, ampliando sua liderança sobre os rivais Apple Music, SoundCloud e Google como maior serviço pago de streaming de música do mundo.

O serviço, de propriedade da empresa Spotify, com sede em Estocolmo, vem crescendo a um ritmo vertiginoso. A empresa informou que contava com 30 milhões de assinantes há menos de um ano e com 40 milhões em setembro. A Apple, dona do segundo maior serviço pago, informou no mês passado que seu serviço de streaming tem mais de 20 milhões de clientes.

A adição de clientes pagantes ajudará o Spotify a seduzir investidores, que esperam que a companhia inicie uma oferta pública inicial e buscam sinais de que a companhia conseguirá converter sua crescente base de assinantes em um negócio sustentável. O Spotify, que é deficitário, gera a maior parte de suas receitas por meio das assinaturas, embora o serviço de música também conte com dezenas de milhões de usuários adicionais que escutam canções gratuitamente, respaldados por publicidades.

O Spotify cobra um preço padrão de US$ 9,99 por mês e também oferece promoções e descontos, incluindo um plano de US$ 4,99 para estudantes.

O Spotify e outros serviços pagos de streaming impulsionaram a indústria de gravações como um todo. As vendas de músicas gravadas cresceram 7 por cento em 2016, ritmo mais rápido desde que a pirataria destruiu as receitas, há quase 20 anos, segundo relatório da Midia, uma empresa de pesquisas do setor de mídia. O streaming respondeu por US$ 5,4 bilhões dos US$ 16,1 bilhões em receitas globais com gravações.

Apesar de o crescimento ser bom para a maioria dos detentores de direitos sobre as músicas, ele também encorajou o Spotify nas negociações com os selos de gravação. O Spotify não tem acordos de longo prazo com nenhum dos três principais selos há meses e as negociações recentes chegaram a um impasse, segundo pessoas com conhecimento das discussões, que pediram anonimato por discutirem assuntos comerciais privados.

O Spotify enfrenta uma certa pressão para fechar um acordo com os selos para ajudar a garantir investidores no IPO. E o tempo está passando. Os investidores de uma rodada de captação de recursos anterior têm o direito de transformar suas fatias em ações com um desconto em relação ao preço do IPO e esse desconto aumentará se o Spotify demorar mais para abrir seu capital.

Por outro lado, quanto mais os selos esperarem para fechar um acordo com o Spotify, mais usuários se somarão ao serviço e mais sua influência aumentará.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos