Bolsas

Câmbio

Acadian usará tecnologia de big data da Microsoft em apostas

Simone Foxman e Taylor Hall

(Bloomberg) -- A Acadian Asset Management, empresa de investimento quantitativo com sede em Boston que administra US$ 77 bilhões, fechou um acordo com a Microsoft para usar a tecnologia de big data Bing Predicts como base para suas decisões de investimento.

A Acadian afirmou que a é a primeira firma de investimento a usar Bing Predicts, um projeto de aprendizagem de máquina que analisa dados de pesquisas feitas na internet e de redes sociais em busca de fatores para tentar prever fatos como os resultados trimestrais de uma corporação. A parceria também tem como objetivo ajudar a Microsoft, que atualmente produz uma estimativa mensal das vendas do varejo dos EUA, a fazer mais projeções econômicas.

"Com o histórico de pesquisas do Bing, sabemos o que os consumidores estão buscando e como isso se relacionará com os resultados futuros das companhias", disse Ryan Stever, diretor de pesquisa macro global quantitativa da Acadian, em uma entrevista. "Qualquer coisa que possa revelar o crescimento futuro dos resultados de uma companhia será valiosa para nós."

Gestores de recursos estão devorando conjuntos de big data, das imagens de satélites ao monitoramento de celulares, em busca de padrões que possam fornecer informações sobre possíveis apostas. Mas encontrar conjuntos de dados exclusivos e relevantes pode ser difícil em meio à concorrência de um número cada vez maior de empresas de investimento que tentam ganhar uma vantagem quantitativa.

A maior estratégia da Acadian, Emerging Markets Equity, com US$ 16,2 bilhões, subiu 29 por cento no ano finalizado em 31 de janeiro, de acordo com o site da empresa. Essa estratégia avançou em média 6,5 por cento ao ano desde seu lançamento, em 1994.

Uso de dados da internet

Bing Predicts começou como um experimento da Microsoft para ver se conseguiria prever o resultado de programas como "American Idol" e "The Voice" a partir de pesquisas na internet. A tecnologia agora conta com dados de milhões de buscas realizadas diariamente no Bing, o motor padrão nos sites da Yahoo! e no Siri da Apple.

Stever disse que se reúne semanalmente com uma equipe da Microsoft para ajudar a direcionar a pesquisa a novos conjuntos de dados e aproveitar os conhecimentos da empresa de computação sobre organizar, compilar e analisar seus dados. A Acadian pretende combinar os sinais de trading de Bing Predicts com suas próprias análises preditivas para determinar, por exemplo, se uma companhia vai superar as expectativas de vendas trimestrais.

"Quando pensamos no que o Bing tem a oferecer, é uma enorme fonte de potencial em termos do que é capaz de prever nos mercados financeiros", disse Stever.

A Acadian se baseia em modelos de computador para determinar como as companhias deveriam ser avaliadas e explorar as ineficiências do mercado. A firma também administra uma parte dos ativos do balanço patrimonial da Microsoft.

A Acadian, fundada em 1986, faz parte da OM Asset Management, que é negociada em Nova York e pertence majoritariamente à Old Mutual, que tem sede em Londres.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos