Bolsas

Câmbio

Ferrari lança carro 'superveloz' para reforçar aumento de volume

Tommaso Ebhardt

(Bloomberg) -- A Ferrari está lançando o carro de série mais veloz de sua história, ressaltando a reputação de ser intransigente em relação ao desempenho. O modelo surge em um momento em que a fabricante italiana força os limites quanto ao número de veículos que é capaz de vender sem perder sua aura.

A 812 Superfast estreará no Salão Internacional do Automóvel de Genebra na terça-feira com um motor de 12 cilindros e 800 cavalos de potência que vai de 0 a 100 quilômetros por hora em apenas 2,9 segundos, o que faz dele o modelo de série mais poderoso da história da Ferrari. Inspirado no design dos carros de Fórmula 1 da fabricante, o novo modelo top de linha aponta diretamente a um público mais fiel de fãs de carros de corridas.

Com a promessa feita aos acionistas de aumentar as receitas e os lucros após a oferta pública inicial de 2015, a Ferrari enfrenta o desafio de vender mais carros sem diluir o fascínio obtido com sua exclusividade. O CEO da empresa, Sergio Marchionne, que provavelmente atingirá a meta de vender 9.000 carros por ano até 2019, está dando preferência a carros de alta performance como a 812 Superfast para manter o impulso dos resultados ao mesmo tempo em que amplia a linha da marca.

Marchionne disse que ainda há uma "fenomenal quantidade de espaço" para expandir o alcance da Ferrari sem realizar um enorme investimento em novas tecnologias e plataformas. Essa expansão de baixo risco é crítica para a fabricante de luxo, que busca competir sem o apoio de uma empresa maior do setor.

Ferrari cinco portas

Em um esforço para atingir uma audiência maior, a Ferrari revelou o "carro familiar" GTC4Lusso de quatro assentos em Genebra no ano passado e poderá considerar uma versão de cinco portas para atrair compradores que buscam mais praticidade e conforto, disse Ian Fletcher, analista da IHS Automotive em Londres.

"Com certeza existe demanda para esse tipo de hatchback que poderia gerar altas margens usando uma plataforma existente", disse Fletcher.

Contudo, os modelos mais comuns da Ferrari são os supercarros poderosos produzidos de forma manual e as edições especiais -- que ultimamente aparecem com frequência cada vez maior. No ano passado, a fabricante esgotou a LaFerrari Aperta de edição especial, de US$ 2,1 milhões, antes mesmo de seu lançamento, e está produzindo 350 modelos de edição limitada de suas cinco linhas principais para celebrar o 70o aniversário da empresa, comemorado neste ano.

Com um preço esperado de cerca de US$ 300.000, a 812 Superfast, que substitui a F12 Berlinetta, pode superar 340 km/h. O novo modelo tem flaps na parte inferior da carroceria que sugam o ar quando os freios esquentam. Com traseira alta e arcos de rodas curvos, o carro foi pensado para lembrar o Daytona 1969, mas com a adição de linhas aerodinâmicas modernas.

A Ferrari, que foi separada da fabricante ítalo-americana Fiat Chrysler Automobiles em 2015, registrou um lucro recorde no ano passado e planeja aumentar os ganhos em pelo menos 8 por cento neste ano. A companhia, que anteriormente limitava a produção a 7.000 unidades por ano para proteger o fascínio gerado por seu exotismo, estima a venda de cerca de 8.400 veículos neste ano após comercializar 8.014 em 2016.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos