Santander tira 3 executivos de gestão de fortunas do BTG Pactual

Cristiane Lucchesi

(Bloomberg) -- O Banco Santander Brasil contratou três executivos do Grupo BTG Pactual para liderarem o segmento ultra-high de seu negócio de gestão de fortunas.

Sérgio Mattar, Roberto Funaro e Gustavo Schwartzmann administrarão as fortunas de clientes com R$ 50 milhões (US$ 16 milhões) ou mais investidos no banco, informou o Santander na segunda-feira em comunicado interno. Os executivos, todos com mais de 15 anos de experiência, reportarão a Maria Eugênia Lopez, diretora executiva do private banking do Santander, que tem sede em São Paulo.

Mattar estava no BTG desde 2002 e já passou pelo JPMorgan. Antes do BTG, Funaro trabalhou no Banco Bilbao Vizcaya Argentaria e Schwartzmann passou anteriormente pelo Credit Suisse.

O Santander está tentando ganhar participação de mercado de seus concorrentes locais no setor de gestão de riquezas depois que o Banco Bradesco comprou a unidade local do HSBC no ano passado e que o Itaú Unibanco Holding anunciou, em outubro, a aquisição do negócio de varejo do Citigroup. A riqueza total sob gestão do BTG caiu de R$ 84 bilhões no quarto trimestre de 2015 para R$ 74 bilhões no mesmo período do ano passado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos