Bolsas

Câmbio

Para famosos em busca de privacidade, uma sala VIP de US$ 400

Richard Weiss

(Bloomberg) -- Com seu cabelo bufante, roupa cheia de lantejoulas, lábios vermelhos flamejantes e sobrancelhas pintadas, Harald Gloeoeckler fez carreira e é imediatamente reconhecido, pelo menos na Alemanha, seu país de origem. No entanto, até mesmo caçadores de publicidade como Gloeoeckler às vezes querem um pouco de privacidade e estão dispostos a pagar um valor extra por proteção contra pedidos de autógrafo. Algo como 405 euros extras -- o preço de um passe de um dia para a nova sala VIP do Aeroporto de Frankfurt.

"Para mim é impossível viajar anonimamente", diz Gloeoeckler, designer de moda e de móveis conhecido por apresentar programas de compras na televisão e por postar selfies no Instagram com pouca ou nenhuma roupa. "Eu só quero um pouco de paz quando viajo."

A sala VIP, que tem o tamanho de três quadras de basquete, é um oásis de tranquilidade com sofás customizados e tapetes tecidos à mão. Warhols e Christos originais e desenhos a tinta do século 19 do Japão cobrem as paredes. Há caviar e chocolate de leite de camelo para os famintos, um bar lotado de conhaque Hennessy XO e uísque escocês e uma sala para fumantes com charutos Robusto, Torro e Churchill.

O custo supera o que muitos viajantes pagam por um voo, e cobre o acesso à sala VIP, a chegada ao aeroporto e também a partida em um Porsche ou um Bentley e escolta para passar pela alfândega e pelo setor de imigração (sem filas irritantes, é claro). Por 770 euros os clientes podem levar um amigo e permanecer quatro horas em uma das oito suítes com sofá-cama e banheiro privado. As maiores "suítes reais" têm cerca de 55 metros quadrados, são equipadas com banheiro com banheira e custam 1.300 euros para três pessoas. O acesso é limitado a apenas 15 convidados por vez, servidos por uma equipe de cerca de 30 pessoas que está à disposição a qualquer momento.

"Apesar de esses serviços serem exclusivos para um pequeno grupo de convidados ricos, esse grupo está crescendo continuamente e tem grandes expectativas", diz Anke Giesen, chefe de operações da Fraport, a empresa que administra o aeroporto.

A instalação foi aberta em janeiro depois que uma outra ligeiramente menor, construída em 2014, ficou tão conhecida que logo começou a ter que rejeitar clientes. A nova sala, que segundo a Fraport custou mais de 10 milhões de euros, mais do que dobra o espaço disponível para convidados e ambas estão abertas a viajantes de qualquer empresa aérea. Embora algumas aéreas paguem a conta para os passageiros de primeira classe, os funcionários do aeroporto dizem que muitas pessoas pagam do próprio bolso.

As salas VIP ressaltam a tendência do ultraluxo entre pessoas com orçamentos ilimitados. Enquanto a maioria dos viajantes opta por aéreas de baixo custo como Ryanair e Southwest, com direito a meia hora de fila antes de chegar ao assento, do outro lado do espectro há quem gaste generosamente para ser mimado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos