Bolsas

Câmbio

Volkswagen e Tata Motors miram aliança estratégica na Índia

Christoph Rauwald e P R Sanjai

(Bloomberg) -- A Volkswagen planeja formar parceria com a Tata Motors para projetos conjuntos na Índia, em um novo esforço da fabricante de veículos alemã para ampliar sua presença nos mercados emergentes após o fracasso das iniciativas anteriores.

A Tata e a divisão Skoda da fabricante de veículos europeia inicialmente trabalharão juntas em estudos de mercado para o desenvolvimento de serviços de mobilidade, componentes de veículos e modelos, informou a VW, que tem sede em Wolfsburg, Alemanha, na sexta-feira, em comunicado divulgado após a assinatura de um memorando de entendimento entre as empresas. Os projetos específicos serão revelados nos próximos meses, disseram as fabricantes.

"Nosso objetivo com a parceria estratégica prevista com a Tata Motors é lançar as bases para oferecer soluções de mobilidade orientadas ao cliente nos mercados automotivos emergentes e de rápido crescimento", disse o CEO da VW, Matthias Müller, no comunicado.

Ao formar parceria com a Tata Motors, a Volkswagen poderia fechar uma lacuna em sua estratégia. A fabricante dos carros VW, Audi e Porsche se esforça há anos para criar veículos econômicos o bastante para atrair compradores em mercados como a Índia. A tentativa anterior da Volkswagen de conquistar os mercados emergentes por meio de uma parceria com a fabricante japonesa Suzuki para carros pequenos se transformou em uma disputa amarga, resolvida pouco antes do surgimento do escândalo das emissões dos carros a diesel da empresa alemã, em 2015.

Para a Tata Motors, que também é dona das marcas de luxo britânicas Jaguar e Land Rover, o acordo oferece acesso à enorme presença global da Volkswagen em um momento em que a empresa enfrenta uma pressão crescente na Índia, onde outras fabricantes globais, como a Fiat Chrysler Automobiles e a PSA Group, disputam clientes.

A fabricante de veículos com sede em Mumbai e a Volkswagen "podem aproveitar os pontos fortes uma da outra para criar sinergias e desenvolver soluções inovadoras e inteligentes para o mercado indiano e internacional", disse o CEO da Tata Motors, Guenter Butschek, no comunicado.

"Eu consigo ver benefícios aparentes para a Tata Motors em termos de tecnologia e sistemas de fabricação", disse Deepesh Rathore, diretor da Emerging Markets Automotive Advisors em Londres, por telefone. "Ao mesmo tempo, as marcas VW atingiram o teto na Índia e francamente não têm futuro." Com o acordo indicando que "a Skoda descerá no mercado e terá como alvo o cliente de massa, a joint venture com a Tata seria benéfica".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos