Escândalo da carne no Brasil deixa o mundo em busca de frango

Tatiana Freitas, Shruti Date Singh e Jonathan Gilbert

(Bloomberg) -- Onde está o frango? Essa é a pergunta que alguns dos maiores importadores de carne de frango do mundo poderão fazer após proibirem a importação de carregamentos do Brasil, o maior fornecedor mundial.

Uma investigação da Polícia Federal envolvendo algumas das maiores empresas brasileiras de carne levou diferentes países, como China, África do Sul e México, a aplicarem restrições às importações da carne do país. A medida pode deixar uma grande lacuna no comércio internacional de frango, já que o Brasil responde por cerca de 40% das exportações mundiais.

Para piorar, o escândalo da carne no Brasil coincide com o registro de focos de gripe aviária nos EUA, o segundo maior exportador de frango. Países como a Coreia do Sul estão colocando limites também às importações americanas e, com isso, o mundo pode acabar ficando sem frango se os concorrentes não preencherem o vazio.

"É difícil dizer que país poderia substituir em sua totalidade um gigante como o Brasil no mercado internacional do frango com os EUA afetados pela gripe aviária", disse José Vicente Ferraz, diretor da Informa Economics Group-FNP no Brasil, em entrevista por telefone, de São Paulo. "Eu me arriscaria a dizer que não existe um país capaz de fazer isso no momento."

Este seria um ano de aumento das participações do Brasil no comércio mundial. Como o país não foi afetado pela gripe aviária, a demanda por seus produtos aumentou rapidamente após os surtos da doença na Ásia, na Europa e nos EUA.

A estimativa era que a China liderasse o crescimento da demanda, informou o Departamento de Agricultura dos EUA em outubro. Em vez disso, o escândalo da carne brasileira pode significar um dano à imagem do país como principal fornecedor do produto, disse o ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços do Brasil.

Carne Fraca

A chamada Operação Carne Fraca, lançada pela Polícia Federal brasileira na semana passada para investigar supostos pagamentos de propinas a agentes federais de inspeção para aprovação de vendas e exportações, envolveu as gigantes BRF e JBS, as maiores produtoras de carne do mundo. Ambas as empresas negaram as acusações.

A investigação rapidamente fez com que os países importadores estabelecessem limites ao abastecimento. A China, que juntamente com Hong Kong é o maior destino do frango brasileiro, suspendeu as aquisições de carne do país.

A Arábia Saudita, a segunda maior compradora, ordenou novas inspeções aos carregamentos de carne, enquanto a União Europeia e o Japão também estabeleceram restrições. As exportações de carne do Brasil despencaram para US$ 74 mil na terça-feira, ante a média diária de US$ 63 milhões em março, segundo dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, uma queda de 99,9%.

"O governo está tentando mostrar aos importadores que este é um episódio isolado, que afeta algumas plantas", disse Pereira. "Mas é possível que a carne brasileira tenha uma perda de valor no comércio mundial. Trabalharemos para que seja a mínima possível."

Saiba como escolher uma carne livre de riscos à saúde

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos