Bolsas

Câmbio

Mansões de Londres vão parar no Airbnb por falta de compradores

Linly Lin e Jack Sidders

(Bloomberg) -- Frustrado depois de buscar um comprador durante dois anos, o proprietário de um apartamento de luxo com vista para o Hyde Park de Londres decidiu alugá-lo por 1.500 libras (US$ 1.868) por noite.

"Colocaram um preço muito alto e acho que eles sempre estiveram especulando com o mercado", disse Hasan Hasan, um dos fundadores da corretora imobiliária Xenyos, que está administrando os aluguéis. Agora o proprietário, um incorporador que está tentando vender o imóvel por um preço mais baixo, 8,65 milhões de libras após uma reforma, vai recuperar pelo menos uma parte do investimento enquanto espera um comprador, disse ele.

Proprietários de casas de luxo em Londres estão recorrendo a companhias como Airbnb e corretoras como Xenyos para obter renda enquanto seus imóveis estão estagnados no mercado. Outros tentam aumentar a renda com contratos de aluguel mais curtos, porque os de longa duração nos bairros mais caros caíram 5,1 por cento neste ano até fevereiro. A desvalorização da libra também está prejudicando os lucros dos proprietários estrangeiros e levando-os a buscar formas de gerar receita.

O número de imóveis em Londres listados no Airbnb quase dobrou em um ano, para 50.000 no fim de 2016, de acordo com dados compilados pela corretora Jones Lang LaSalle. O prefeito da cidade, Sadiq Khan, alertou os vereadores neste mês de que o aumento dos aluguéis de curto prazo gera o risco de reduzir o número de moradias disponíveis para os residentes permanentes.

Um recorde de 35.000 novos imóveis de alta gama? o equivalente a duas vezes a área do Hyde Park ? estariam disponíveis em Londres na próxima década, 40 por cento a mais do que em 2014, informou a empresa de consultoria Arcadis em abril. As vendas de residências em construção na cidade caíram para o patamar mais baixo em quatro anos, deixando as incorporadoras com um estoque recorde de imóveis sem vender, depois que aumentos dos impostos reduziram a demanda de residências de luxo.

Alguns vendedores estão colocando os imóveis para alugar enquanto esperam que o mercado se recupere, de acordo com o sócio da Knight Frank, Tom Bill. O número de imóveis disponíveis para alugar nos melhores bairros de Londres aumentou 20 por cento no período de seis meses finalizado em fevereiro, de acordo com uma pesquisa publicada por essa corretora na quarta-feira.

Os proprietários enfrentarão cortes em isenções fiscais para o pagamento de juros de hipotecas a partir do próximo mês. A crescente pressão sobre os lucros despertou o interesse em aluguéis de curto prazo, de acordo com Hasan, cuja companhia recentemente recebeu imóveis nos bairros de South Kensington e Notting Hill que anteriormente eram destinados a aluguéis de longo prazo.

"As mudanças nos impostos provocaram um verdadeiro impacto sobre os investidores menores ? em alguns casos, seus imóveis se tornaram deficitários", disse ele em uma entrevista em um apartamento de luxo gerenciado por sua companhia no bairro londrino de Maida Vale.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos