Samsung quer reconquistar consumidores com o elegante Galaxy S8

Mark Gurman e Sam Kim

(Bloomberg) -- A Samsung Electronics sabe que seu novo smartphone precisa dar certo. Além de garantir que o novo aparelho não causará danos físicos, a companhia o encheu de novos recursos e características: tela curva, reconhecimento facial criptografado, cores mais intensas, controle de voz em todo o sistema e a capacidade de transformá-lo em um computador.

O Galaxy S8 vem em dois tamanhos, um modelo padrão com tela de 5,8 polegadas e uma versão Plus com tela de 6,2 polegadas. Ambos são maiores que o iPhone 7 e que o iPhone 7 Plus, principais concorrentes dessa linha enquanto a Apple não lançar a edição de décimo aniversário do iPhone, ainda neste ano. Em sintonia com as tendências dos smartphones, os novos aparelhos Samsung têm chanfraduras mais elegantes ao redor da tela, que é curva nos quatro cantos. As encomendas antecipadas começarão pouco depois da apresentação, antes do lançamento do S8 no dia 21 de abril. O smartphone virá em cinco cores: midnight black (preto), maple gold (dourado), coral blue (azul), arctic silver (prateado) e orchid gray (cinza).

O S8 representa a maior perspectiva de recuperação da Samsung depois do fiasco do Note 7 no ano passado. O smartphone maior estreou com críticas positivas, mas foi extinto depois que algumas unidades apresentaram propensão a pegar fogo e explodir, obrigando a fabricante sul-coreana a tirar o produto das prateleiras. A crise custou à companhia mais de US$ 6 bilhões e sua liderança internacional em vendas de smartphone. A Samsung ficou com uma fatia de 17,8 por cento das vendas mundiais de smartphone nos últimos três meses de 2016, pouco menos que a Apple, de acordo com a Gartner. Embora a Samsung esteja mirando a Apple, ela também enfrenta a concorrência de novos rivais, como Huawei Technologies e Oppo, especialmente na China, o maior mercado de smartphone do planeta.

"Além de reconquistar a confiança dos nossos clientes também precisamos recuperar as altas expectativas que eles sempre tiveram em relação à Samsung", disse Lee Young-hee, vice-presidente executivo da unidade de aparelhos móveis da Samsung. "Nós nos empenhamos ao máximo para oferecer aos consumidores aparelhos quase perfeitos a fim de reconquistar a confiança deles."

Quem apresentou o S8 na quarta-feira, no Lincoln Center de Nova York, foi o presidente de comunicações móveis da Samsung, DJ Koh, que destacou a inovação e disse que a companhia aprendeu com os próprios erros. Os executivos que descreveram o aparelho se concentraram principalmente nos aspectos estéticos e passaram pelas especificações com certa rapidez, uma estratégia cujo objetivo provavelmente foi evitar "falar sobre coisas como a bateria, que poderiam fazer as pessoas lembrarem dos problemas que tiveram", disse Simon Blanchard, professor adjunto de marketing na Faculdade de Administração McDonough, da Universidade de Georgetown.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos