Bolsas

Câmbio

À espera do Compass, Jeep é deixada para trás por concorrentes

Jamie Butters

(Bloomberg) -- Depois de praticamente inventar o SUV, a Jeep está ficando para trás na recente expansão do segmento.

As vendas de SUVs subiram 11 por cento nos últimos quatro meses nos EUA, mas a Jeep viu seu volume cair 10 por cento. Um dos problemas é a falta de oferta, que manteve os vendedores no aguardo do crossover compacto Compass 2017, um modelo totalmente novo que substitui tanto a versão que está saindo de linha quanto o Patriot, um modelo similar.

Quando as fabricantes de automóveis anunciarem os números de venda de março nos EUA, na segunda-feira, a Jeep não deverá exibir muita melhora. O Compass 2017 está só começando a chegar às concessionárias, que acreditam que terão uma oferta decente apenas no fim de abril ou em maio. Até a semana passada, somente 100 a 150 veículos haviam sido entregues, disse Mike Manley, que dirige a marca globalmente para a empresa controladora Fiat Chrysler Automobiles.

"As vendas ficarão praticamente em zero neste mês", disse Manley a jornalistas, na quinta-feira. "A expectativa é que depois vejamos as vendas ganharem força do mês que vem em diante."

O novo Compass concorrerá com os modelos crossover que estão substituindo sedãs familiares nas ruas dos EUA com melhores economia de combustível e capacidade. Com 4,4 metros de comprimento e mais espaço para as pernas no assento traseiro, o modelo se encaixa na linha da marca entre o Renegade e o Cherokee. O Compass vendido nos EUA será fabricado no México. O modelo será montado também na Índia, no Brasil e na China e chegará a consumidores de mais de 100 países.

O CEO da Fiat Chrysler, Sergio Marchionne, está reorganizando as fábricas da empresa para produzir um volume maior dos SUVs e picapes que os norte-americanos demandam. Ele está descontinuando dois modelos de carros que registram vendas fracas para abrir espaço para mais modelos da categoria light truck. Mas reconfigurar plantas é algo que leva tempo e a fabricante de veículos não tem conseguido produzir SUVs suficientes para atender à demanda.

"O mercado automotivo é muito diferente hoje -- está simplesmente fazendo uma transição para os SUVs, e por que não?", disse David Kelleher, vendedor na área da Filadélfia.

Kelleher disse que além de oferecer uma opção menor aos consumidores que não precisam de um Grand Cherokee maior, ele espera que o novo Compass tenha o tipo de acabamento que rendeu elogios à minivan Chrysler Pacifica por parte da Consumer Reports, que o classificou como o melhor carro da categoria. Os aplausos da revista independente são uma raridade para a Fiat Chrysler -- três de suas marcas terminaram entre as cinco piores do 2017 Brand Report Card, divulgado no mês passado.

Excluindo as picapes full-size, os modelos mais vendidos até esta altura do ano não são sedãs, e sim crossovers -- as vendas do Nissan Rogue aumentaram 50 por cento, e as do Honda CR-V, 38 por cento. Nos últimos 15 anos, o Toyota Camry foi veículo com melhores vendas fora do segmento picape, mas a maior fabricante de automóveis do Japão prevê que o crossover RAV4 será seu modelo mais vendido neste ano.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos