Bolsas

Câmbio

Guadalajara se oferece para receber talentos de Silicon Valley

Andrea Navarro

(Bloomberg) -- No México existe um governador, amante da tecnologia, que está vendo uma oportunidade nas complicações que a administração do presidente dos EUA, Donald Trump, poderia causar a empresas interessadas em contratar engenheiros e programadores estrangeiros: ele vai arrumar um lugar para eles.

Aristóteles Sandoval fez essa oferta no Vale do Silício, promovendo o que ele considera como o segundo melhor centro de tecnologia do mundo, para empresas como Facebook e Tesla. Se vocês não podem importar os talentos que vocês precisam, em Guadalajara há uma maneira de contornar o problema, diz Sandoval. Afinal, a maioria das grandes empresas tem centros de pesquisa, fábricas ou escritórios-satélite nessa cidade pitoresca. Por que não colocar os trabalhadores não americanos a quatro horas de voo de São Francisco?

"Nós vamos receber vocês", disse Sandoval, 43, com as mangas arregaçadas e o cabelo penteado para trás, sentado em sua mesa de trabalho na Casa Jalisco, a residência oficial do governador do estado de Jalisco. "Somos tolerantes e inclusivos e acreditamos que o talento não tem fronteiras. As mentes brilhantes sempre terão um lugar aqui."

Isso poderia, e deveria, ser interpretado como uma indireta ao presidente dos EUA, Donald Trump, que alarmou o setor com suas ordens de proibir a imigração de alguns países de maioria muçulmana e congelar os vistos H-1B acelerados para trabalhadores com habilidades especiais. "Tínhamos que levantar a mão", disse Sandoval.

'Muito interessados'

O governador esteve no Vale do Silício em fevereiro e disse que conversou com mais de 40 executivos de empresas como a Microsoft, que estavam "muito interessados". As empresas não quiseram comentar.

Sandoval não publicou detalhes sobre seu plano e não está claro como isso funcionaria. "A abertura do governador avança na direção certa", disse Jesús Palomino, diretor do centro de design da Intel em Guadalajara. "A mensagem é excelente, mas a forma de implementá-la será um desafio."

As leis mexicanas de imigração não apresentariam obstáculos para, por exemplo, alguém da Índia que quisesse trabalhar em Guadalajara para uma empresa em Seattle, EUA, disse Krizia Delgado, que estudou imigração na Universidade de Oxford. Outros governos criaram sistemas de vistos rápidos para empreendedores. O Start-Up Chile, um programa com financiamento público, outorga bolsas e vistos de um ano a estrangeiros que queiram desenvolver seus projetos no país.

Cultura inovadora

Cerca de 40 por cento dos trabalhadores de Guadalajara, cidade de 1,5 milhão de habitantes, assim como 52 por cento das exportações estão ligados à tecnologia, de acordo com o escritório de Sandoval. Após se tornar governador em 2013, ele deu impulso a essa iniciativa criando um Ministério de Inovação, Ciência e Tecnologia no estado para administrar a promoção do que chamou de "cultura em torno da inovação".

Talvez o governador tenha percebido algo importante, disse Gary Burtless, um membro sênior da Brookings Institution em Washington que faz pesquisa sobre mercados de trabalho. Se ele conseguir "roubar alguns desses potenciais imigrantes dos EUA, essa seria uma excelente notícia para o México".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos