Bolsas

Câmbio

Conheça Sally, um robô que faz saladas perfeitas

Kate Krader

(Bloomberg) -- A mais nova chef celebridade do Vale do Silício é conhecida por apenas um nome, Sally. Essa chef tem apenas uma especialidade: saladas.

Sally é capaz de fazer as saladas mais perfeitamente proporcionais por meio da ciência. Sally é um robô verde e marrom, a mais nova criação da empresa Chowbotics, um novo e grande ator do mercado de robôs que servem alimentos, setor com potencial multibilionário.

Sally ocupa aproximadamente o mesmo espaço de um frigobar e usa 21 ingredientes diferentes -- incluindo alface romana, couve, peito de frango grelhado, parmesão, nozes da Califórnia, tomate cereja e azeitona preta -- para preparar mais de mil combinações de salada em cerca de 60 segundos enquanto o cliente assiste ao processo. A máquina pesa 160 quilos, o que no momento a torna mais apropriada para uso industrial do que para cozinhas domésticas. "Sally fará dieta", disse seu criador, Deepak Sekar, 35, fundador da Chowbotics, olhando para seu futuro e o de Sally.

Os benefícios de Sally são múltiplos, segundo Sekar. "Sally é a próxima geração dos restaurantes de saladas", afirma, comparando a máquina a redes como a Chopt and Fresh & Co. O motivo é que um robô consegue fazer uma salada mais rapidamente do que um humano. Além disso, o cliente saberá com precisão quantas calorias tem sua salada; não existirá o problema de consumir uma pilha de itens decorativos mais gordurosa que um hambúrguer. E também é mais higiênico que uma máquina prepare sua salada do que manter várias pessoas trabalhando em uma linha de produção -- ou pior ainda, um bar de saladas self-service.

Sally precisa de mãos humanas para preparar os ingredientes que vão em seus compartimentos, posteriormente instalados no robô. (Sekar disse que o processo de cortar os ingredientes dentro da máquina é "complicado demais no momento", mas é algo que ele promete para o futuro; e usou uma analogia: "É como quando o papel fica preso em uma impressora; paralisa o processo.") Neste trimestre, o robô Sally estreará no Vale do Silício, no restaurante fast-casual Mama Mia's, em Santa Clara, Califórnia, e na cafeteria corporativa do H-E-B Grocery, no Texas. O lançamento público será em 13 de abril no espaço de trabalho conjunto Galvanize, em São Francisco, onde o público poderá pedir saladas da Sally.

O preço atual do robô Sally é de US$ 30.000; existe a opção de alugar um por cerca de US$ 500 por mês. A Chowbotics começará a entregar pré-encomendas da Sally no terceiro trimestre.

Sekar espera em breve ver Sally instalada em hotéis, onde executivos fazem check-in tarde e o serviço de quarto é ruim, e também em centros de convenções, aeroportos e academias. Sally será um recurso importante para redes de fast food como o McDonald's porque expande exponencialmente o leque de produtos frescos. "Se um restaurante instala Sally, você conta com mil combinações de saladas usando ingredientes frescos, enquanto seus filhos comem Big Mac com batata frita." Ele ressaltou que os ingredientes são frescos e mantidos em compartimentos refrigerados -- mais bem armazenados do que em muitos bares que servem saladas. Além disso, há uma oportunidade de entretenimento orientada à geração Y: assistir a uma máquina fazendo uma salada.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos