Bolsas

Câmbio

Pilotos da American também dizem que uniforme os deixa doentes

Mary Schlangenstein

(Bloomberg) -- Os pilotos da American Airlines responderão uma pesquisa sobre suas reações aos novos uniformes da empresa aérea depois que cerca de 100 deles reportaram erupções cutâneas, coceiras e outros sintomas similares aos experimentados por centenas de comissários de bordo.

Alguns pilotos afirmaram recentemente que ficaram com os olhos vermelhos e inchados e com uma sensação de mal-estar geral, mesmo apesar de estarem usando o novo uniforme desde setembro, segundo Dennis Tajer, um porta-voz da Associação de Pilotos Aliados (APA). O sindicato planeja pedir aos seus membros um feedback sobre essas reações no fim desta semana e aconselhá-los sobre as medidas a serem tomadas em resposta, disse ele na quarta-feira.

"Eles precisam estar aptos para o trabalho", disse Tajer, em entrevista. "Se o uniforme os está deixando inaptos para o trabalho, algo precisa mudar."

Sem recall

A American entregou 1,5 milhão de peças a 70 mil funcionários em sua primeira grande mudança de uniforme em 30 anos. A empresa aérea se recusou a fazer recall das roupas.

A Associação de Comissários de Bordo Profissionais dos EUA afirmou que mais de 3.000 membros apresentaram queixas desde que receberam os uniformes. A American afirma que o número de queixas entre todos os funcionários é de cerca de 800, incluindo quatro pilotos.

"Seja qual for o resultado da pesquisa, achamos muito bom fazer uma reunião e discutir o assunto com eles", disse Ron Defeo, porta-voz da American Airlines. "Nós mostramos que estamos dispostos a trabalhar e a encontrar soluções. Faríamos o mesmo com os pilotos."

Causa não foi encontrada

A Twin Hill, uma unidade da Tailored Brands, forneceu os novos uniformes e tem trabalhado com a empresa aérea e com o sindicato dos comissários de bordo em testes desde que os funcionários começaram a reportar reações. Até o momento não foi encontrada nenhuma causa para os problemas.

A American ofereceu aos funcionários diversas opções para substituir peças de uniforme, incluindo uma fornecedora alternativa para os comissários de bordo e para os agentes de serviço ao cliente. Aos pilotos foram oferecidas versões sem lã e de algodão da Twin Hill e a empresa aérea está trabalhando para garantir mais uma opção, disse Defeo. Os funcionários também receberam autorização para vestir uniformes antigos.

Alguns pilotos ficaram tão doentes que não puderam voar, disse Tajer, e outros descobriram que tinham os sintomas apenas quando estavam usando os uniformes.

"Não sabemos o que vamos encontrar", disse ele. "Certamente não são os mesmos números dos comissários de bordo, mas existe uma preocupação real de que exista um problema maior."

Um representante da Tailored Brands não respondeu imediatamente a um pedido de comentário.

Os casos dos pilotos foram publicados na terça-feira pelo Chicago Business Journal.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos