Bolsas

Câmbio

Carros autônomos do Google terão primeiros motoristas reais

Mark Bergen

(Bloomberg) -- Após quase uma década de pesquisa, o projeto de carro autônomo do Google está perto de se tornar um serviço real.

Agora conhecida como Waymo, a unidade de carros autônomos da Alphabet está permitindo que os moradores de Phoenix, nos EUA, se alistem para utilizar seus veículos, um passo importante para a comercialização de uma tecnologia que poderá um dia transformar o transporte.

Para o serviço, a Waymo vai adicionar 500 minivans Chrysler Pacifica customizadas à sua frota. A Waymo já testou esses veículos, além de outras marcas e modelos, em vias públicas, mas só com seus funcionários e contratados em testes. Ao abrir as portas para o público em geral com uma frota maior, a companhia coletará dados das pessoas sobre a experiência e o uso dos carros autônomos -- e pistas sobre como gerar receitas com a tecnologia.

"Estamos em um ponto no qual é realmente importante descobrir como as pessoas reais, fora do ambiente do Google, usarão essa tecnologia", disse John Krafcik, CEO da Waymo. "Nosso objetivo é que elas usem o serviço para suprir todas as suas necessidades de transporte."

A Waymo está permitindo que pessoas de todas as regiões da área metropolitana de Phoenix se candidatem ao serviço como parte de um "programa inicial com passageiros". Os primeiros usuários poderão reservar minivans da Waymo utilizando um aplicativo, mas não terão que pagar. Os dólares começarão a entrar futuramente, disse Krafcik, que preferiu não dar detalhes. A empresa está alistando centenas de pessoas de diversas origens e necessidades de transporte.

Pioneiro no ramo de carros autônomos, o Google lançou seu programa de pesquisa em 2009. Após basicamente ignorar o projeto por vários anos, a indústria automotiva recentemente correu para recuperar o tempo perdido, injetando bilhões de dólares em tecnologias similares e em talento de engenharia. Além disso, uma série de empresas novatas entrou no páreo, inclusive algumas fundadas por ex-engenheiros da Waymo, tornando o campo incrivelmente competitivo antes mesmo de alguém ter conseguido ganhar dinheiro com ele.

A Uber Technologies surgiu como uma rival particularmente difícil. No ano passado, veículos autônomos da gigante de caronas compartilhadas começaram a transportar clientes pagantes em Pittsburgh, nos EUA. No início deste ano, a empresa começou a fazer o mesmo em Tempe, uma cidade da parte leste da área metropolitana de Phoenix. (A Waymo atualmente está processando a Uber por causa da tecnologia). Contudo, a Waymo insiste que seu modelo de negócio será mais amplo que o da Uber.

"Sim, a tecnologia de direção autônoma faz sentido para as caronas compartilhadas", disse Krafcik, um ex-executivo das operações da Hyundai Motor nos EUA e da Ford Motor. "E também faz sentido para a compra de um carro próprio." O transporte tendo como origem e destino terminais e instalações de logística também compõe sua lista. Em Phoenix, Krafcik disse que os participantes usarão a frota de minivans autônomas todos os dias, a qualquer momento, para ir a qualquer lugar dentro de uma área duas vezes maior que São Francisco.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos