Bolsas

Câmbio

Rival da Amazon vê estoque pequeno como vantagem competitiva

Spencer Soper

(Bloomberg) -- Chieh Huang se inspirou bastante na Amazon para expandir sua startup de comércio eletrônico Boxed Wholesale, que vende rolos de papel toalha, barras de granola e absorventes femininos a granel, com entrega grátis em até dois dias para a maioria dos pedidos e uma marca própria e barata de produtos. E assim como o fundador da Amazon, Jeff Bezos, Huang criou a empresa em sua garagem, em 2013.

Uma grande diferença entre a Boxed e a gigante do comércio eletrônico é que a startup vende apenas cerca de 1.500 itens, a maioria deles produtos domésticos, contra cerca de 350 milhões de itens da Amazon, que vão desde livros e televisores a frutas secas. Agora a Boxed investiu dezenas de milhões de dólares em um novo sistema de automação, com lançamento neste mês, para triplicar a produção de seu armazém de 13.000 metros quadrados em Union, Nova Jersey, nos EUA, sem precisar de mais espaço ou trabalhadores.

A aposta de Huang é que esse sistema elaborado ajuda a manter os custos baixos e garante prosperidade à Boxed na batalha da venda de produtos domésticos, uma categoria de US$ 700 bilhões dominada por supermercados e grandes varejistas.

"Com um número menor de produtos, a Boxed consegue enviar itens a um custo menor reduzindo a área de atividade do armazém e a complexidade da operação", disse Clint Reiser, diretor de pesquisa de cadeias de abastecimento da ARC Advisory Group. "Isso se transforma em uma vantagem competitiva."

A Amazon também investiu fortemente em automação, notadamente com a aquisição da fabricante de robôs Kiva Systems em 2012 por US$ 775 milhões, mas continua contratando funcionários para seus armazéns em busca da meta de vender de tudo para todos. O chamado gasto de cumprimento da Amazon -- ou seja, o custo para armazenar, embalar e enviar produtos -- aumentou 31 por cento em 2016, enquanto as vendas de produtos cresceram 19 por cento.

A Boxed possui armazéns em Nova Jersey, Dallas, Las Vegas e Atlanta, nos EUA. A empresa oferece produtos a granel aos consumidores, como aqueles encontrados na Costco Wholesale e em outras lojas atacadistas que funcionam como clubes nos EUA, possibilitando que os clientes evitem as taxas de adesão e o aborrecimento dos estacionamentos e corredores lotados. A ideia está ganhando força. A Boxed afirma que registrou US$ 100 milhões em vendas em 2016, US$ 30 milhões a mais do que no ano anterior. O tamanho médio das encomendas é de US$ 100 e inclui 10 itens, o que significa que a maioria dos pedidos está acima do limite de US$ 50 para ter envio grátis, informou a empresa.

"Nossa estratégia não é perseguir a Amazon", disse Huang. "Precisamos construir nosso negócio à nossa maneira."

A Boxed atraiu investidores porque mira uma importante categoria de consumidor que tem sido lenta para passar ao consumo on-line e abrange pessoas que realizam compras com frequência, disse Jeff Richards, sócio-gerente da GGV Capital, um investidor da Boxed.

"Uma das coisas mais difíceis de conseguir no comércio eletrônico são compras repetidas", disse Richards. "Você entra em um site de roupas, compra uma camiseta e nunca mais retorna. Você usa um cupom em um site e nunca mais retorna. Produtos domésticos são algo que você compra toda semana e nunca deixa de comprar, porque você sempre terá uma cozinha para limpar e filhos para alimentar."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos