Bolsas

Câmbio

Elon Musk tenta 'anti-venda' de modelo barato e popular da Tesla

Dana Hull

(Bloomberg) -- No momento em que a Tesla se prepara para vender o importante sedã Model 3 aos consumidores, surge um opositor improvável: o próprio Elon Musk.

Dois meses antes de a fabricante de carros elétricos iniciar, segundo o planejado, a produção de seu primeiro veículo a preços próximos dos praticados no mercado popular, o CEO revelou aos investidores preocupação com expectativas altas demais. A Tesla praticará uma "antivenda" do Model 3, deixando de oferecer test drives e de publicar anúncios por seis a nove meses, disse ele, após divulgar um prejuízo no primeiro trimestre.

"Estamos dando nosso melhor para esclarecer essa confusão para que as pessoas não pensem que o Model 3 é de alguma forma superior ao Model S", disse Musk, 45, em teleconferência, na quarta-feira. "O Model S será melhor que o Model 3 e é assim que deve ser, já que é um carro mais caro."

O Model 3 é a peça central do plano de Musk para popularizar os carros elétricos. A Tesla mira a produção de um milhão de carros por ano até 2020, aumento significativo em relação aos cerca de 84.000 produzidos pela companhia em 2016. O cumprimento dessa meta ambiciosa exigirá amplas vendas de veículos a preços mais baixos como o Model 3 em vez dos caros automóveis de luxo que a empresa tem oferecido até o momento.

A empresa com sede em Palo Alto, Califórnia, divulgou na quarta-feira um prejuízo trimestral, excluindo alguns itens, de US$ 1,33 por ação. Os analistas haviam estimado um déficit de US$ 0,82 por ação.

Previsto para ser vendido a partir de US$ 35.000 excluindo opções e incentivos, o Model 3 será capaz de trafegar cerca de 215 milhas (346 quilômetros) por recarga. A versão mais barata do Model S custa a partir de US$ 70.000.

O Model 3 terá menos autonomia, aceleração, força e espaço do que o Model S. Mas como o "3" no nome dá a impressão de uma nova geração do veículo para os consumidores acostumados a atualizações -- basta lembrar do iPhone, da Apple --, alguns clientes da marca pensaram equivocadamente que o Model 3 seria uma atualização.

Tomando medidas

Como resultado do equívoco, a Tesla observou um certo impacto nas encomendas do Model S, segundo Musk. A empresa começou a adotar medidas para corrigir a situação há cerca de um mês, mas "a mensagem não chegou a todos os nossos clientes".

Os comentários de Musk e o balanço da Tesla que mostra uma queda de quase US$ 50 milhões nos depósitos dos clientes "poderiam indicar um efeito Osborne nas encomendas dos modelos S e X", escreveu Brian Johnson, analista do Barclays, em nota a clientes, em referência às consequências não intencionais de anunciar um produto futuro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos