Bolsas

Câmbio

Novo domínio busca colocar a arte no século 21

Katya Kazakina

(Bloomberg) -- Por US$ 25 milhões, o investidor Ulvi Kasimov poderia ter comprador um bom Picasso para si mesmo ? ou para vender após alguns anos. Mas o empresário que mora em Londres preferiu gastar essa quantia em algo muito menos tangível: um domínio de internet.

A empresa de Kasimov, UK Creative Ideas, superou os lances de nove rivais e arrematou o contrato para operar $escape.getQuote().art", um novo domínio de topo que, ele espera, criará uma infraestrutura digital para a comunidade internacional da arte: indivíduos, organizações e, por fim, obras de arte. A partir de 10 de maio, dia em que começa o período de disponibilidade geral, qualquer um poderá adquirir um nome de domínio com a extensão $escape.getQuote().art" por apenas US$ 15.

"Tenho certeza de que o futuro está na intersecção entre a arte, as finanças e o espaço digital", disse Kasimov, 47, em uma entrevista recente em Nova York.

O argumento de venda é que $escape.getQuote().art" cria instantaneamente uma identidade vinculada ao mundo da arte; pode-se ver claramente por que a Apple correu para registrar iphone.art e facetime.art, entre 36 nomes de domínio. Durante o período de acesso preferencial, iniciado em dezembro, mais de 2.000 domínios $escape.getQuote().art" foram adquiridos por organizações culturais, além de empresas de tecnologia, marcas de luxo e bancos. Instagram.art, Rolex.art e Beyonce.art já foram arrebatados. Assim como domínios $escape.getQuote().art" para o Louvre, o Tate e o Centro Pompidou. A gigantesca galeria Hauser and Wirth comemorou seu 25º aniversário com um microssite especial $escape.getQuote().art".

O coreógrafo e pintor chinês Shen Wei disse que adquirir shenwei.art possibilitou que ele se diferenciasse porque seu nome "não é incomum na China", informou ele em um comunicado. Isso também pode ajudar a criar uma distinção dentro do campo. "A confusão mais comum ao procurar meu nome no Google é com outro artista com o mesmo nome que é fotógrafo", disse Shen.

É necessário?

Nem todos aderiram. Grandes negociadores, como Larry Gagosian e David Zwirner, ainda não se registraram. Outros compraram domínios, mas não têm certeza se vão precisar usá-los.

A Metro Pictures Gallery, de Nova York, que representa artistas estelares como Cindy Sherman e Robert Longo, teve que comprar seu nome de domínio atual, metropictures.com, de um especulador anos atrás. Por isso, quando a versão $escape.getQuote().art" se tornou disponível, a galeria agarrou-a, embora não tenha planos imediatos de passar para o novo site. "Comprar parecia uma boa ideia", disse Janelle Reiring, cofundadora da galeria. "Foi uma decisão extremamente prática."

Kasimov faz parte de uma nova tendência no universo dos domínios. As extensões tradicionais dos domínios ? .com ou .net ? não expressam uma visão pessoal nem uma missão institucional. Por isso, quando a Corporação da Internet para Atribuição de Nomes e Números (ICANN, na sigla em inglês) lançou um programa especial para expandir o sistema de nome de domínio, recebeu 1.930 pedidos durante um breve período em 2012. Mais de 1.000 extensões, também conhecidas como strings, foram lançadas, o que produziu cerca de 28 milhões de nomes de domínios novos registrados em todo o mundo, de acordo com The Domain Name Association.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos