Bolsas

Câmbio

Concessionária dos EUA lucra com técnica para turbinas a gás

Christopher Martin

(Bloomberg) -- A Edison International descobriu o que toda concessionária de energia elétrica deseja nesta época de demanda instável: uma nova fonte de receita.

Acrescentando armazenamento de bateria a uma turbina a gás natural de início rápido, a General Electric criou uma usina de energia híbrida que permite que a Edison receba pagamentos por manter o gerador pronto para fornecer eletricidade instantaneamente quando a rede elétrica da Califórnia precisar, 24 horas por dia.

É um mercado que as usinas complementares, necessárias só quando a demanda dispara com o clima quente, só conseguiam acessar queimando gás continuamente para manter a turbina girando. As unidades híbridas podem proporcionar à concessionária de energia elétrica da Edison no sul da Califórnia até US$ 1,4 milhão por ano em receita perdida por usinas similares sem baterias, segundo a Bloomberg New Energy Finance. A iniciativa da Edison chega em um momento em que o gás natural barato e a energia renovável abundante bombardeiam os preços da eletricidade, o que prejudica os lucros das geradoras de energia.

"As baterias permitem que as usinas de gás participem dos mercados de reservas disponíveis imediatamente, um serviço essencial da rede elétrica, mesmo quando desativado", disse Yayoi Sekine, analista de tecnologias inteligentes da BNEF em Nova York. "Normalmente, as unidades desativadas são relegadas ao mercado de reservas não disponíveis imediatamente, que oferece receitas muito mais baixas."

Operadores de redes como os da Califórnia pagam por serviços que ajudam a equilibrar a oferta e a demanda através de mecanismos do mercado. No caso da oferta instantânea que pode ser fornecida pelas baterias, estar pronto valia em média US$ 4,48 por megawatt, em comparação com os US$ 0,24 por megawatt que vale ter geradores que precisam aquecer.

Custos

Acrescentar o armazenamento de bateria a duas de suas cinco turbinas GE de 50 megawatts provavelmente custou à Edison cerca de US$ 9,8 milhões, um valor que a empresa pode recuperar dentro de aproximadamente três anos, segundo a BNEF.

Concessionárias em outras regiões que pagam prêmios pela oferta instantânea também podem lucrar fornecendo esses serviços, embora o tamanho do mercado ainda não esteja claro porque operadores de redes têm regras diferentes, disse Sekine. O Texas e a região nordeste dos EUA poderiam ser mercados atraentes com base na precificação recente das reservas disponíveis imediatamente. Contudo, esses prêmios também poderiam diminuir com a incorporação à rede de mais oferta de baterias, disse ela.

A Edison não tem permissão para fornecer estimativas de receita e custos porque essas informações são suscetíveis ao mercado, disse a porta-voz Jude Schneider. No entanto, embora as unidades híbridas estejam operando há pouco mais de um mês e não tenham sido muito utilizadas, a Edison já está avaliando incorporar armazenamento de bateria a suas outras três turbinas a gás, disse Phil Herrington, vice-presidente de geração da concessionária de energia elétrica.

"Estamos no começo, mas elas estão fazendo exatamente o que esperamos que elas façam", disse Herrington, em entrevista. "Esses híbridos têm um papel muito importante."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos