Bolsas

Câmbio

Dell diz estar reconquistando clientes da 'cara' nuvem pública

Brian Womack

(Bloomberg) -- Michael Dell disse que sua companhia está vendo alguns clientes retornarem para a compra de equipamentos após descobrirem que trabalhar com as gigantescas provedoras de computação em nuvem é mais complicado e caro do que pensavam.

O hardware da Dell Technologies está ganhando uma segunda chance de empresas que estão descobrindo que a terceirização de suas necessidades de computação para a nuvem pública -- grandes provedores como Amazon.com e Microsoft -- pode custar o dobro ou mais do que administrá-las por conta própria, disse Dell, na segunda-feira. Ele não deu detalhes, mas acrescentou que "não são números pequenos; são número grandes".

"Não estamos dizendo que a nuvem pública não vai acontecer ou não vai crescer -- ela vai. Ela só não é perfeita para todas as cargas de trabalho. E nem tudo irá para a nuvem pública", disse Dell, que anteriormente havia se referido ao fenômeno como uma espécie de efeito "bumerangue".

O CEO falou durante o encontro Dell EMC World, em Las Vegas, com mais de 13.000 participantes de mais de 100 países.

A Dell Technologies, que mantém parcerias com a Microsoft e a Amazon, está reformulando o equipamento da companhia e lançando novos produtos ao mesmo tempo em que os clientes estão adicionando projetos com provedores da nuvem pública. A Dell se combinou com a EMC em setembro passado para criar uma companhia com uma ampla variedade de servidores, equipamentos de armazenagem de dados, softwares e outros produtos que oferecem um grande portfólio para possíveis clientes. Isso pode minimizar a necessidade de aquisições, disse ele.

"Uma das coisas que eu não escutei desses caras é 'já estamos vendendo tudo o que temos, você pode nos conseguir mais coisas?'", disse Dell. "Entregamos a eles um portfólio incrivelmente amplo. Nós na verdade não precisamos de mais produtos para vender no momento."

Contudo, ele não fechou as portas a possíveis aquisições.

"Nós podemos fazer aquisições se precisarmos, e certamente se houver oportunidades que fizerem sentido estaremos abertos para fazer negócios", disse ele.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos