Mulheres mais bem pagas dos EUA aproveitaram boom tecnológico

Anders Melin

(Bloomberg) -- Ginni Rometty, Meg Whitman e Safra Catz foram pioneiras do setor tecnológico e agora são as mulheres executivas mais bem pagas dos EUA.

Rometty, de 59 anos, CEO da International Business Machines (IBM), recebeu um pacote de remuneração de US$ 96,8 milhões no ano passado, o que garante a ela o primeiro lugar entre as mulheres no Bloomberg Pay Index, ranking formado pelos 200 executivos mais bem remunerados das empresas que apresentam detalhes aos órgãos reguladores dos EUA. Isso a coloca no número 6 da lista, após cinco homens, e é a primeira vez que uma mulher entra no top 10 desde a criação do índice, em 2015.

Whitman, 60 anos, CEO da Hewlett Packard Enterprise, é a número 2 com US$ 52,5 milhões em seu primeiro ano à frente da fabricante de softwares e hardwares corporativos após sua separação da empresa controladora Hewlett-Packard. Seu pacote de remuneração inclui opções de ações e ações restritas ligadas ao desempenho. As empresas muitas vezes concedem grandes prêmios em ações aos executivos em seu primeiro ano no cargo.

Catz, 55, que foi a executiva mais bem paga de 2015 depois de promovida a co-CEO da Oracle, é a terceira, com US$ 39,2 milhões. Sua remuneração caiu desde que o conselho reduziu os prêmios dos executivos após anos de reclamações dos acionistas e ela não recebeu bônus anual após a queda dos lucros da Oracle.

Catorze mulheres entraram na lista dos salários de 2016, contra 17 no ano anterior. O índice avalia os prêmios em ações entregues no fim dos anos fiscais de cada empresa. Os números de remuneração podem, portanto, diferir dos divulgados em comunicados ao mercado, em alguns casos bastante, dependendo das oscilações dos preços das ações e dos pagamentos de dividendos.

Aquelas que estão no topo do ranking tiraram proveito de quando as ações de tecnologia registravam alguns dos melhores desempenhos nos EUA no ano passado. O S&P 500 Technology Hardware and Equipment Index subiu 15 por cento, superando o avanço de 9,5 por cento do índice de referência mais amplo, e o índice Nasdaq Composite Index, carregado de ações de tecnologia, registrou seu quinto ano consecutivo de ganhos.

Entre os prêmios de Rometty está a entrega pontual de opções de ações a preços premium cujo valor aumentou porque as ações da IBM subiram 21 por cento em 2016.

Marissa Mayer, CEO de saída do Yahoo!, ficou em quarto lugar com US$ 32,8 milhões no ano em que orquestrou a venda da empresa para a Verizon Communications. O conselho reteve o bônus de Mayer de 2016 após a revelação de que os ataques de hackers ao portal web haviam exposto informações pessoais de centenas de milhões de usuários. Parte do ganho dela é entregue em ações ligadas ao desempenho. Mayer, 41 anos, deixará a empresa quando o negócio estiver concluído.

As executivas que estão no topo do ranking ou seus representantes preferiram não comentar esta reportagem ou não responderam aos pedidos de comentário.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos