Bolsas

Câmbio

Assessores robôs recebem ajuda humana na gestão de fortunas

Julie Verhage

(Bloomberg) -- A diferença entre os assessores robotizados e os serviços tradicionais de gestão de fortunas era clara. Agora ela é cada vez menos nítida.

A Social Finance, o credor on-line conhecido como SoFi, reforçará sua plataforma de gestão de fortunas incorporando assessores humanos ao seu produto de assessoramento financeiro com software que funciona com uma versão beta há 12 meses, disse nesta terça-feira a empresa em um comunicado.

"Estamos muito focados na incorporação do componente humano", disse John Gardner, gerente-geral da SoFi Wealth, em uma entrevista. "Montamos uma infraestrutura operacional para apoiar o assessoramento porque temos as plataformas de empréstimos."

Os assessores robotizados dos EUA -- que utilizam computadores para construir carteiras de investimento por uma fração do preço cobrado por corretores tradicionais -- administravam US$ 83 bilhões em ativos no fim de 2016, segundo uma estimativa da consultoria Cerulli Associates. A oportunidade de expansão ainda é grande e a Cerulli prevê que o setor robotizado atingirá US$ 385 bilhões em ativos em 2021.

Concorrência

Entre a concorrência, a Vanguard Group abriu seu serviço híbrido há dois anos com uma mistura de tecnologia e acesso a assessores humanos por telefone ou chat com vídeo. Em janeiro, a Betterment disse que estava contratando mais assessores humanos porque os clientes pediam cada vez mais não apenas que eles apoiassem as recomendações de carteira geradas por algoritmos, mas também que ajudassem a tomar decisões financeiras importantes.

"A combinação entre o lado digital complementado pelo relacionamento com o assessor humano pode ser muito poderosa", disse Frank Kolimago, diretor de serviços de assessoramento pessoal da Vanguard.

A Charles Schwab "aprendeu com o tempo que mesmo quem apoia os robôs às vezes quer falar com uma pessoa -- mesmo que seja só para garantir que está fazendo tudo certo", disse Tobin McDaniel, diretor da oferta híbrida da empresa. A Schwab lançou o híbrido neste ano após começar com uma oferta principalmente tecnológica em 2015.

A SoFi também quer oferecer um leque mais amplo de classes de ativos além de ações e títulos incluindo o acesso a outros mercados, entre os quais poderiam estar os de hedge funds e private equity, a partir deste ano. A empresa tem muitas conexões com o setor de hedge funds graças ao patrocínio de investidores como a Third Point de Dan Loeb, que investiu na SoFi mediante seu braço de capital de risco.

"Há apetite pelo acesso a private equity e a hedge funds", disse Gardner. "Temos algumas capacidades únicas de fazer isso no setor de vendas."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos