Bolsas

Câmbio

Fãs de peruas da Volvo se preparam para nova V90

Brett Berk

(Bloomberg) -- Pense em um Volvo.

Você está imaginando uma perua quadradona, certo? Bem, esse formato clássico foi descontinuado há muito tempo, mas está prestes a voltar mais moderno.

Nos anos 1980 e 1990, a Volvo era a marca europeia importada mais vendida dos EUA -- e a primeira a superar a marca de 100.000 veículos vendidos por ano. Quando as fabricantes locais já começavam a abandonar o tradicional mercado de peruas, elas normalmente respondiam por um terço das vendas da Volvo, principalmente em áreas importantes como a região nordeste do país e a costa oeste.

"Elas representam a maior fatia do nosso negócio", disse Ray Ciccolo, que administra a Boston Volvo, uma das maiores concessionárias da Volvo no país, desde o início dos anos 1960. "Ao longo dos anos, em alguns momentos tivemos dificuldades para vender o sedã porque a perua era muito popular. É um veículo muito prático."

Contudo, à medida que a Volvo começou a ser derrotada nas vendas americanas no fim do século 20 por importados mais luxuosos e esportivos como os da BMW e por modelos mais refinados como os da Lexus, da Toyota Motor, a marca decidiu que precisava descartar sua herança utilitária em favor de uma ascensão no mercado. Isso significou a adição de curvas mais sensuais e características de luxo aos veículos, além da expansão no crescente mercado de crossovers e SUVs. A companhia chegou até, por um breve período de tempo, a interromper completamente a venda de peruas nos EUA no fim da década de 2000.

O quadrado está de volta?

Neste verão boreal, a Volvo lançará uma bela perua V90 full-size totalmente nova e uma V90 Cross Country com tração nas quatro rodas. Elas se unirão à V60 de médio porte e à V60 Cross Country em uma linha expandida de peruas, embora esses primeiros modelos tenham respondido por apenas 7,5 por cento das vendas da marca em 2016. A Cross Country estará disponível nas concessionárias, mas a V90 só poderá ser obtida por meio de uma encomenda on-line especial. A Volvo recomenda que o cliente vá buscar o pedido na Suécia -- em uma viagem gratuita com um amigo por conta da Volvo --, mas a empresa também pode simplesmente enviar o veículo a seu revendedor local.

Por que a Volvo continua oferecendo peruas a seus clientes, considerando que elas responderam por apenas 1 por cento de todas as vendas de automóveis nos EUA em 2015? Primeiro, porque os compradores de peruas tendem a ser os mais ricos de qualquer categoria; e marcas de luxo, especialmente as que são prósperas como a Volvo, cobiçam a oportunidade de serem adoradas por clientes de luxo, o que ajuda a reforçar uma mensagem interna de gosto exigente. A Mercedes-Benz, da Daimler, a única outra exportadora atual de peruas grandes para os EUA, confirma que a renda familiar média para sua Classe E Estate é a mais elevada entre as categorias de veículos que a marca comercializa, embora, assim como ocorre com a Volvo, o carro não chegue nem perto do preço do veículo mais caro da Mercedes. "São modelos adquiridos por pessoas que poderiam comprar carros muito mais caros", disse Ciccolo, sobre as peruas da Volvo. "Mas elas não são ostentosas."

Segundo, porque os donos das peruas Volvo estão entre os clientes mais dedicados da marca -- defensores e embaixadores de suma importância para atrair consumidores de marcas concorrentes. "Há um grupo de clientes da Volvo em geral e dentro desse universo há um subgrupo único de clientes de peruas", disse Thomas McIntyre-Schultz, de 26 anos, que trabalha na equipe de redes sociais da Volvo e possui uma perua Volvo V70R 2004. "Eles tendem a ser nossos fãs mais apaixonados."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos