Apple planeja chip dedicado à IA em aparelhos, diz fonte

Mark Gurman

(Bloomberg) -- A Apple saiu na frente com o software de inteligência artificial quando lançou Siri em 2011, uma ferramenta que possibilita que os usuários utilizem os smartphones com comandos de voz.

Agora, a gigante dos produtos eletrônicos está levando a inteligência artificial aos chips.

A Apple está desenvolvendo um processador dedicado especificamente às tarefas relativas à IA, de acordo com uma pessoa a par do assunto. O chip, conhecido internamente como Motor Neural da Apple, aprimoraria o modo em que os aparelhos da companhia lidam com tarefas que, de outro modo, exigiriam inteligência humana, como o reconhecimento facial e de voz, disse a pessoa, que pediu anonimato porque o produto ainda não foi divulgado. A Apple não quis comentar.

Os engenheiros da Apple estão correndo para alcançar seus pares da Amazon.com e da Alphabet no campo da inteligência artificial, que está em alta. Siri deu uma vantagem inicial à Apple no reconhecimento de voz, mas desde então os concorrentes têm sido mais agressivos na implementação de IA em suas linhas de produto, como os assistentes digitais Echo, da Amazon, e Home, do Google. Um processador compatível com IA ajudaria a Apple, que tem sede em Cupertino, Califórnia, a integrar recursos mais avançados aos aparelhos, em particular aos veículos autônomos e aos dispositivos compatíveis com a tecnologia de realidade aumentada, que superpõe gráficos e outras informações à visão que uma pessoa tem do mundo.

"Duas das áreas em que a Apple aposta seu futuro exigem IA", disse Gene Munster, ex-analista da Apple e um dos fundadores da empresa de capital de risco Loup Ventures. "A inteligência artificial está no cerne da realidade aumentada e dos carros autônomos."

Desempenho aprimorado

Os aparelhos Apple atualmente lidam com processos complexos de inteligência artificial com dois chips distintos: o processador principal e o chip de gráficos. O novo chip possibilitaria que a Apple transferisse essas tarefas a um módulo dedicado, criado especificamente para o exigente processamento da inteligência artificial, o que melhoraria o desempenho da bateria dos aparelhos Apple.

Caso supere a etapa de teste e desenvolvimento, o chip da Apple chegaria depois dos de outras fabricantes de semicondutores, que já lançaram chips dedicados à IA. O mais novo chip Snapdragon para smartphones, da Qualcomm, tem um módulo para lidar com tarefas de inteligência artificial, e o Google anunciou seu primeiro chip, chamado Tensor Processing Unit (TPU), em 2016. Esse chip funcionava com os centros de dados do Google para alimentar resultados de pesquisas e reconhecimento de imagens. Em sua conferência I/O deste ano, o Google anunciou uma nova versão que estará disponível aos clientes de sua oferta na nuvem. A Nvidia também vende um chip similar aos clientes de seu serviço na nuvem.

O chip de IA da Apple foi criado para melhorar significativamente o hardware da empresa com o tempo, e a companhia planeja integrá-lo a vários de seus aparelhos, inclusive ao iPhone e ao iPad, de acordo com a pessoa familiarizada com o assunto. A Apple testou protótipos dos próximos modelos de iPhone com o chip, disse a pessoa, que acrescentou que não se sabe se esse componente ficará pronto neste ano.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos