Bolsas

Câmbio

China acaba de virar capital mundial da indústria de jogos

Nate Lanxon

(Bloomberg) -- As receitas globais com jogos de computador superaram pela primeira vez a casa dos US$ 100 bilhões em um único ano e a China ultrapassou os EUA e se transformou na "capital mundial gamer" em termos de tamanho de mercado, segundo relatório publicado pela empresa de capital de risco Atomico, com sede em Londres.

Os 600 milhões de jogadores da China geraram US$ 24,6 bilhões do valor de mercado global de US$ 101,1 bilhões do setor em 2016, contra US$ 24,1 bilhões dos EUA. Em 2015, a indústria global de jogos foi avaliada em US$ 91,8 bilhões, segundo dados da empresa de pesquisa Newzoo. Uma notável colaboradora desse crescimento tem sido a loja de aplicativos móveis da Apple na China. Em 2016, a China representou 31 por cento do total de US$ 18 bilhões gerado por jogos para iOS, contra apenas 3 por cento do total de US$ 2,4 bilhões de 2012.

Tom Wehmeier, diretor e chefe de pesquisa da Atomico e autor do relatório publicado na quinta-feira, disse que vários outros grandes marcos importantes foram superados em 2016. "Nós chegamos a um ponto hoje no qual há mais de dois bilhões de jogadores em todo o mundo e os dispositivos móveis realmente assumiram o controle, já que são o maior segmento no geral", disse Wehmeier.

Mattias Ljungman, sócio da Atomico e um de seus cofundadores ao lado de Niklas Zennström, disse que "a receita média por usuário é maior na China do que nos EUA, o que para mim provavelmente faria a maioria das pessoas cair da cadeira".

A importância da China para o crescimento da indústria global de jogos não é difícil de ver. A Tencent Holdings, maior empresa de internet da China em valor de mercado e uma das 10 maiores empresas públicas de tecnologia do mundo, tem tido um enorme sucesso com suas divisões de jogos e publicidade para dispositivos móveis, o que inclui a plataforma de redes sociais WeChat e o jogo de computador League of Legends. A empresa também é dona do Honour of Kings, que os analistas estimaram que contribuirá com mais de 50 por cento das receitas da Tencent com jogos para smartphone neste ano e registrou uma receita bruta mensal de 3 bilhões de yuans (US$ 440 milhões) em abril.

Na Europa e nos EUA, os números ainda estão crescendo juntamente com a confiança dos investidores, segundo a Atomico. A indústria global de jogos gerará uma receita total estimada de US$ 109 bilhões em 2017, da qual 42 por cento virá de títulos móveis. O montante chegará a US$ 129 bilhões até 2020, momento em que o celular superará o valor combinado de todas as plataformas tradicionais para jogos -- console e PC --, gerando 51 por cento da receita total do setor.

"Os jogos realmente se transformaram em um mercado de massa e essa é uma enorme oportunidade que só vai crescer", disse Ilkka Paananen, CEO da Supercell, desenvolvedora do popular jogo para dispositivos móveis Clash of Clans, no relatório. "Um dia desses alguém produzirá um jogo que chegará aos bilhões de usuários por mês."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos