Apple revela hardware novo para desenvolvedores de software

Alex Webb

(Bloomberg) -- Pela primeira vez em anos, a Apple usará sua conferência anual de desenvolvedores não apenas para promover seu software, mas também seu hardware. Quando a Worldwide Developers Conference (WWDC) começar nesta segunda-feira em San Jose, na Califórnia, a fabricante do iPhone provavelmente revelará novos modelos de iPad e laptops Mac, além de novas versões dos sistemas operacionais desses aparelhos, de acordo com pessoas familiarizadas com os planos. Cook pode até exibir um alto-falante inteligente baseado no assistente virtual Siri.

Será a primeira vez que a Apple apresenta hardware novo na conferência desde 2013. O CEO Tim Cook vem mostrandohá mais de um ano a força dos negócios de serviços da Apple, como a App Store e o armazenamento iCloud, que em parte são um reflexo da escassez de novos aparelhos de sucesso e do crescimento lento do principal produto da Apple, o iPhone. Agora, à medida que a carteira de dispositivos se enche de produtos, a empresa está dando mais ênfase ao hardware para atrair os desenvolvedores necessários para criar aplicativos compatíveis.

A empresa também tentará conquistar os programadores com atualizações dos sistemas operacionais da Apple para computadores, dispositivos móveis, Apple TV e Watch. "Eles estão lá para mimar a comunidade de desenvolvedores", disse Shannon Cross, analista da Cross Research. Revelar um alto-falante inteligente que concorra com o Echo da Amazon.com e com o Google Home na WWDC seria um passo lógico, pois daria aos desenvolvedores as ferramentas para criar aplicativos para o aparelho antes do lançamento no final do ano.

"Talvez eles não consigam dar informações suficientes à comunidade de desenvolvedores sem mostrar também o hardware", disse Brian Blau, analista da Gartner. "Será parte de uma estratégia mais ampla que prevê que estes são os dispositivos interessantes do momento e que é necessário informar sobre eles aos nossos clientes." A Amazon obtém pouco ou nenhum lucro vendendo o Echo, um aparelho de ponta que custa US$ 179 que serve principalmente para marcar presença na casa dos consumidores e levá-los a se inscrever no Amazon Prime e a comprar mais produtos. O Google Home, vendido por US$ 129, é uma porta para diversos serviços do Google, como pesquisas na internet, transmissão de música YouTube Red e o aplicativo Calendário.

Ainda não se sabe quanto a Apple cobrará por seu próprio alto-falante inteligente. Mas também pode ser uma jogada para aumentar os lucrativos negócios de serviços, que no ano passado geraram mais de US$ 24 bilhões em receita ? ou 11 por cento do total de vendas. Há muitos incentivos para que os desenvolvedores deem apoio ao novo dispositivo. No ano até agora, eles colheram cerca de US$ 10 bilhões da App Store.

A WWDC chega depois de eventos semelhantes realizados recentemente pelo Facebook e pelo Google, que pertence à Alphabet. Nesses encontros, os gigantes do software tentam polir suas credenciais em realidade aumentada e inteligência artificial. Assim como o Google, a Apple vem desenvolvendo seu próprio processador para IA, de acordo com uma pessoa familiarizada com o plano. Analistas esperam que a Apple exiba melhorias para Siri e avanços na tecnologia de RA como parte do sistema operacional iOS 11 para aparelhos móveis, que darão uma dica sobre os recursos do próximo iPhone, que será lançado no final deste ano.

 Título em inglês: Apple to Software Developers: We Have New Hardware for Your Apps

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos