Bolsas

Câmbio

Americanos estão esbanjando com suas casas como nos anos 1990

Vince Golle

(Bloomberg) -- Muita gente está construindo ou reformando uma casa nos EUA atualmente. Os gastos dos americanos em projetos de construção residencial ? do assentamento dos alicerces a reformas domésticas ? acabam de registrar seu melhor período de três meses desde 1994.

O sólido crescimento do emprego, os baixos custos do crédito e uma recuperação do valor imobiliário depois da queda do mercado há dez anos estão gerando um impulso. O enorme avanço dos gastos também se baseia nas condições mais que favoráveis para a construção em todos os EUA. Afinal, os primeiros quatro meses de 2017 foram o segundo período mais quente já registrado, de acordo com a Administração Nacional Oceânica e Atmosférica dos EUA (NOAA, na sigla em inglês).

As vendas de casas continuam aumentando, embora irregularmente, e há mais casas unifamiliares em construção agora do que em qualquer outro momento desde meados de 2008.

Além disso, os americanos estão gastando mais em reformas domésticas. Um relatório de quinta-feira do Departamento do Comércio dos EUA mostrou uma queda de 2,9 por cento nos gastos destinados a reformas em abril em relação ao mês anterior, mas ainda assim esses gastos estão 32,3 por cento acima do patamar registrado um ano atrás. Trata-se do avanço mais forte desde janeiro de 2000.

Um índice de reforma residencial da Metrostudy atingiu o pico recorde de 107,3 no primeiro trimestre, um ganho de 4,5 por cento em relação ao ano anterior, com base em dados que remontam a 2004.

"A força atual do mercado de reformas pode ser atribuída primordialmente à economia ? baixas taxas hipotecárias, fortes vendas das casas existentes, a sequência otimista da bolsa, bons ganhos de emprego e, agora mais recentemente, ganhos salariais", disse Mark Boud, economista-chefe da fornecedora de pesquisas imobiliárias, em um comunicado.

Toda essa nova atividade residencial está gerando ganhos de emprego no setor. O emprego em empreiteiras residenciais cresceu mais de 500.000 nos últimos seis meses, de acordo com dados do Departamento do Trabalho dos EUA. Desde o fim de 2015, as folhas de pagamento do setor de reformas domésticas superam o emprego em todo o setor privado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos