Escolha da sede das próximas duas Olimpíadas não será fácil

Ira Boudway e Ezra Fieser

(Bloomberg) -- Nesta semana, os líderes do Comitê Olímpico Internacional se reunirão na Suíça para avaliar as vantagens de romper com a tradição e nomear cidades-sede para os Jogos Olímpicos de verão de 2024 e 2028. O COI está avaliando as candidaturas de Los Angeles e Paris para 2024, mas definir as sedes dos próximos dez anos daria tempo ao COI para enfrentar a crise de confiança cada vez maior entre os líderes cívicos.

Cidades do mundo inteiro passaram a ver os Jogos Olímpicos como um elefante branco. Em 2014, Sochi gastou o recorde de US$ 51 bilhões para organizar os Jogos de Inverno, e hoje muitos dos estádios olímpicos da cidade russa estão vazios e sem uso. A deterioração é parecida no Rio de Janeiro, onde os organizadores dos Jogos Olímpicos de 2016 enfrentam dificuldades meses depois da conclusão do evento e chegaram ao ponto de oferecer aparelhos usados de ar-condicionado para pagar aos credores. As possíveis novas sedes estão cautelosas. Budapeste, Roma, Hamburgo e Boston retiraram suas candidaturas para os Jogos de 2024. Oslo, Cracóvia, Estocolmo e St. Moritz abandonaram planos para apresentar candidaturas para os Jogos de Inverno de 2022, e o COI terá de escolher entre Almaty, no Cazaquistão, e Pequim.

O sucesso da nomeação simultânea das próximas duas sedes para os Jogos Olímpicos de verão dependerá de persuadir Paris ou, mais provavelmente, Los Angeles a concordar em adiar seus planos. Em maio, quando a comissão avaliadora do COI visitou Los Angeles para analisar os locais propostos, o prefeito Eric Garcetti se mostrou aberto a esperar até 2028. "Nosso comitê analisará isso em qualquer momento se as normas mudarem", disse Garcetti. A aprovação da cidade, segundo ele sugeriu, dependeria de que o COI contribua com fundos para sustentar a candidatura e fomentar o esporte entre os jovens enquanto isso.

Também poderia ser complicado garantir o apoio dos membros do COI. A escolha das sedes olímpicas é o prêmio mais cobiçado por eles (o voto também é um item valioso para vender. Membros já aceitaram subornos de representantes de cidades candidatas, como bolsas universitárias, cirurgias cosméticas e centenas de milhares de dólares).

"Eles ainda têm que falar com os membros", disse Richard Pound, um advogado canadense e membro de longa data do COI. "E talvez eles digam que ainda estão analisando o processo no estatuto e que não estão prontos para modificar o estatuto."

Votação

Segundo o estatuto do COI, a escolha entre Los Angeles e Paris supostamente será feita em uma votação secreta durante uma sessão em setembro em Lima, Peru, onde 88 dos 95 membros votarão (representantes dos EUA e da França não votam).

Também está programada uma apresentação formal de ambas as cidades a todos os membros na sede do COI em Lausanne, Suíça, em julho. Se o COI nomear as sedes de 2024 e 2028 neste ano, seus membros não escolherão outra sede para os jogos de verão até 2025. Para alguns membros, esta poderia ser a última votação.

"Isto é algo novo e tem que respeitar os procedimentos", disse Nicole Hoevertsz, membro do COI de Aruba. Contudo, os membros do COI mostram um otimismo cauteloso. "Ainda não vimos os fundamentos disso", disse Austin Sealy, de Barbados, "mas este é um processo caro e administrá-lo assim faz sentido na minha opinião." Hoevertsz também diz que o presidente do COI, Thomas Bach, está adotando a abordagem certa.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos