Bolsas

Câmbio

Opulenta Ópera de Paris busca startups e fãs de tecnologia

Marie Mawad e Alexandre Boksenbaum-Granier

(Bloomberg) -- A Ópera de Paris está abrindo seu opulento palácio do século 19 a startups em busca de parcerias tecnológicas para ajudar a expandir seu público e atrair novos interessados ao palco clássico.

A ópera nacional francesa assinou um acordo de co-branding para vender alto-falantes de alta qualidade da Devialet em sua casa de concertos, na região central de Paris, e também para realizar streaming ao vivo de performances por meio dos produtos da startup. A instituição está à procura de mais parcerias com empresas de tecnologia, disse o vice-CEO da Ópera de Paris, Jean-Philippe Thiellay.

O Palais Garnier, onde os turistas se reúnem para ver estátuas douradas e um teto pintado por Marc Chagall, está passando por uma reforma parcial para abrir espaço para um showroom da Devialet em setembro, a poucos metros de sua grande escadaria de mármore.

A Devialet, que captou 100 milhões de euros (US$ 113 milhões) em dezembro para expandir seu negócio de venda de alto-falantes que custam 1.690 euros (US$ 1.904) cada, lançará novos modelos personalizados para os fãs de Giuseppe Verdi ou Jules Massenet e dividirá a receita obtida com as vendas desses produtos com a Ópera de Paris.

"A ópera quer se reinventar e se abrir para um mundo em transformação, e estamos convencidos de que por trás de cada fã de ópera há um fã de tecnologia", disse Thiellay, na quarta-feira, em conferência no palácio após reproduzir vídeos do ensaio geral da ópera Rigoletto, de Verdi, no mês passado, na capital francesa. "Estamos de olho em mais parcerias em tecnologia."

Fundada em 1669 por Luís XIV como "Académie d'Opéra" com o objetivo de colocar a França no palco global das performances líricas, a Ópera de Paris enfrenta desafios similares aos de outras óperas, como a New York Met e a italiana Scala, buscando integrar as ferramentas digitais à sua estratégia e atrair novas categorias de frequentadores de concertos para renovar sua base de clientes. O vice-CEO Thiellay projeta que o acordo com a Devialet, válido por 10 anos, gerará milhões de euros em receitas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos