Bolsas

Câmbio

Bancos dos EUA lançam pagamentos entre pessoas em tempo real

Jenny Surane

(Bloomberg) -- Finalmente, uma coalizão de instituições financeiras dos EUA conseguiu se preparar para transferir dinheiro de indivíduos instantaneamente para outras pessoas e empresas.

Mais de 30 bancos e cooperativas de crédito dos EUA estão lançando um serviço unificado nesta semana, chamado Zelle. A novidade vem anos e anos depois de essas instituições assistirem inovadoras do Vale do Silício ? como Square e Apple ? construindo sistemas de pagamento entre pares (P2P). O novo esquema substituirá uma infinidade de produtos que os maiores bancos oferecem há anos. Desta vez, o serviço é rápido e amplo a ponto de já englobar boa parte dos correntistas.

Em todo o país, aproximadamente 86 milhões de pessoas que utilizam aplicativos de bancos em seus tablets e smartphones logo verão o logo do Zelle quando forem administrar suas contas, segundo comunicado divulgado nesta segunda-feira pela Early Warning, a firma de gestão de risco responsável pela rede e que é controlada pelos bancos. O símbolo do Zelle mistura a letra Z com o cifrão. Em muitos dispositivos, haverá um botão pelo qual o usuário poderá "Enviar dinheiro pelo Zelle".

Os jovens americanos já usam P2P para dividir a conta do restaurante e pagar aluguel. A partir da semana que vem, as instituições financeiras começarão a instruir clientes sobre outras possibilidades de uso, como pagar a babá ou comprar lugares para um jantar promovido por uma instituição de caridade. A expectativa é que o serviço reduza o total de 1 bilhão de cheques e pagamentos que os bancos processam todo ano, disse Lou Anne Alexander, diretora de pagamentos da Early Warning.

"Os consumidores começarão a reconhecer que isso vai muito além de dividir a conta do bar", disse Alexander. "A ideia disso é que os pagamentos entre pares não sejam somente algo feito entre os jovens, mas entre toda a população."

Nos próximos meses, parcerias com Visa e Mastercard permitirão que qualquer pessoa que tenha um cartão de débito emitido nos EUA também utilize o Zelle, mesmo se o banco em questão não estiver participando do lançamento.

Há anos, bancos grandes como JPMorgan Chase, Bank of America e Wells Fargo oferecem recursos de pagamento entre pessoas e a rede já movimenta dinheiro discretamente há muito tempo. No primeiro trimestre, os bancos participantes da rede Zelle processaram mais de 51
milhões de transações desse tipo, somando US$ 16 bilhões.

A diferença agora é a possibilidade de enviar dinheiro em tempo real dentro de uma rede muito maior de instituições financeiras.

"A combinação de velocidade e segurança de saber que as instituições financeiras estão intermediando" é importante para os clientes, disse Mark Monaco, responsável por empreendimentos de pagamento no Bank of America. "É a conveniência dos pagamentos entre pessoas junto com a segurança oferecida pelos bancos."

Os donos da Early Warning são os sete maiores bancos dos EUA. Outras instituições financeiras estão aderindo para ajudar a criar uma frente única contra as empresas de tecnologia que invadem seu território. A Venmo, da PayPal Holdings, já é bastante usada por jovens, que apreciam os recursos de mídia social da plataforma. Na semana passada, a Apple anunciou que vai lançar um serviço de P2P dentro do aplicativo iMessage ainda neste ano.

O Capital One Financial será o primeiro a oferecer P2P sob a marca Zelle dentro de seu aplicativo, segundo a Early Warning. Wells Fargo, JPMorgan, Bank of America e U.S. Bancorp vão integrar o serviço a seus aplicativos até o fim do mês.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos