Bolsas

Câmbio

Facebook lança seriados em busca do mercado de publicidade da TV

Lucas Shaw e Sarah Frier

(Bloomberg) -- Tendo em vista o mercado de publicidade da TV, de US$ 70 bilhões, o Facebook está começando a financiar a criação de séries em vídeo que passarão a aparecer na maior rede social do mundo no final deste ano.

O Facebook está fechando negócios para seu primeiro lote de programas, incluindo dois que o Hollywood Reporter revelou no início desta semana ? o reality de competição "Last State Standing" e uma segunda temporada da comédia "Loosely Exactly Nicole", que apareceu pela primeira vez na MTV. Os programas estarão disponíveis através de uma nova aba de vídeo no Facebook, que ainda não foi lançada.

Ao financiar uma série de programas originais, o Facebook espera atrair mais empresas de produção que façam o upload de vídeos premium, que o Facebook usará para canalizar o dinheiro gasto em publicidade para longe da televisão. O lucrativo mercado da publicidade inspira redes de TV a criar centenas de programas e novas empresas de mídia, adolescentes e aspirantes a cineastas a fazer o upload de bilhões de horas de vídeo por dia para no YouTube, no Snapchat e em outros portais da internet.

O Facebook não está tentando competir com o mais alto nível desse mercado ? serviços pagos como Netflix, HBO e Showtime. A empresa está de olho nos canais a cabo e nos serviços on-line financiados por propagandas com espectadores jovens.

"Para o Facebook, financiar vídeo é uma forma de descobrir seu maior programa de publicidade", disse Matthew Segal, CEO da ATTN, uma empresa de mídia digital que publica vídeo no Facebook. "É claro que eles querem ser um ator maior nesse espaço; eles querem eclipsar a TV."

O Facebook vem hospedando vídeo há anos e dois anos atrás começou a compartilhar receitas de publicidade com algumas das empresas que fizeram o upload dos vídeos. Embora muitas delas tenham encontrado grandes públicos na rede social, poucas geraram receita de publicidade suficiente para tratar o Facebook como um canal primário de distribuição para vídeo de alto nível.

Os executivos do Facebook compararam o financiamento de vídeos originais à preparação da sonda em um campo de petróleo, dando aos criadores um incentivo financeiro para fazer o upload de mais vídeos, sentir um gostinho do grande público que podem atrair e voltar em busca de mais. O Facebook pagou celebridades para usar seu recurso de vídeo ao vivo e incentivou as redes de TV e os estúdios cinematográficos a transmitir eventos ao vivo e trailers na rede social como publicidade gratuita.

O Facebook está financiando dois tipos de programas ? um punhado de seriados mais caros de produtoras de TV estabelecidas, cuja produção levará alguns meses (programas "heróis", como são chamados) e um monte de vídeos mais curtos e mais baratos, de editores como Vox Media e BuzzFeed (chamados programas "destaques"). Todos os programas serão episódicos e criados para estimular a conversa entre os usuários do Facebook.

Para os programas "heróis", o Facebook está disposto a gastar algumas centenas de milhares de dólares por episódio, de acordo com pessoas familiarizadas com o assunto, orçamentos que excedem os de muitos canais a cabo. Os programas serão exclusivos do Facebook, que expressou o desejo de que eles atraiam jovens mulheres (como "Maldosas" ou "The Bachelor"), disseram as pessoas, que pediram anonimato porque as informações são privadas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos