Bolsas

Câmbio

Alguns aviões não podem voar porque o clima está quente demais

Justin Bachman

(Bloomberg) -- O calor do verão pode fazer até mesmo a pessoa mais resistente desmoronar e virar uma piscina de suor. O mesmo vale para a família de jatos regionais da Bombardier -- pode ficar quente demais para colocá-los no ar quando a temperatura é tão extrema.

A American Airlines foi obrigada a cancelar 50 voos até o momento nesta semana -- 43 deles na terça-feira -- em sua base em Phoenix, nos EUA, porque a temperatura máxima prevista é de 49 graus Celsius. Outros sete voos da Phoenix foram adiados na terça-feira devido ao calor. Os jatos Bombardier de 50 a 76 assentos pilotados pela American Eagle são certificados para operar em uma temperatura de até 47,7 graus Celsius.

O ar mais quente é menos denso, o que reduz o desempenho do motor e pode exigir pesos mais baixos para a decolagem e distâncias de decolagem mais longas para produzir elevação.

Os cancelamentos afetaram os voos programados para chegar ou partir de Phoenix das 15 às 18 horas de terça-feira. A American disse que atualmente não espera mais interrupções nesta quarta-feira, apesar da previsão de temperatura máxima em torno de 46,6 graus Celsius. A temperatura máxima já registrada em Phoenix é de 50 graus Celsius, atingida em junho de 1990. Naquele mês também houve cancelamentos similares de voos devido ao calor.

O calor extremo é menos problemático para os aviões maiores. Os jatos da Airbus podem operar até um máximo de 52,7 graus Celsius, mais do que os modelos da Boeing, segundo a American.

As mudanças climáticas representam grandes riscos para a aviação, segundo um relatório de 2016 da Organização da Aviação Civil Internacional, uma agência da ONU com sede em Montreal. O desempenho reduzido das aeronaves é apenas um impacto das temperaturas mais elevadas, segundo a agência, que também citou os danos causados pelo calor nas superfícies dos aeroportos, as exigências maiores de aquecimento e resfriamento, a maior pressão sobre as distribuidoras de energia locais e a geração de mais ruído devido aos problemas de desempenho das aeronaves.

Com as temperaturas ainda mais elevadas do verão, o desempenho menor das aeronaves provavelmente gerará mais discussões para empresas aéreas e fabricantes de jatos.

Para aqueles que já estão cansados do calor, este é o verdadeiro problema: o verão começa formalmente nesta quarta-feira no Hemisfério Norte.

Título em inglês: It's Too Hot for Some Planes to Fly in Phoenix

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos