Sem tempo para golfe, fundador do Four Seasons busca expansão

Kim Chipman

(Bloomberg) -- O fundador da rede de hotéis Four Seasons, Isadore Sharp, não joga golfe.

Isso talvez surpreenda os hóspedes de sua casa no topo uma montanha em Toronto onde as janelas que vão do chão ao teto oferecem uma vista perfeita dos campos verdejantes do Rosedale Golf Club abaixo, no extremo norte da cidade. "Eu não tinha tempo para jogar golfe", disse o empresário canadense do setor hoteleiro.

"Issy" Sharp, 85, continua ocupado com o império de hotéis de luxo que ele iniciou há seis décadas na zona de prostituição do centro de Toronto. Desde os primórdios das viagens intercontinentais de avião até a era das inovações digitais, a Four Seasons Hotels and Resorts continua fiel ao princípio norteador de Sharp que, segundo ele, abrange todas as culturas e religiões: "Se você tratar bem as pessoas, como você gostaria de ser tratado, elas farão o mesmo".

O arquiteto que se tornou magnata da hotelaria acredita que a chamada "regra de ouro" é o motivo de sua empresa continuar sendo um dos protagonistas do segmento de luxo mundial, apesar da expansão de concorrentes como Ritz-Carlton e de novas ameaças, como o surgimento da Airbnb. Com o tempo, a Four Seasons crescerá de 105 propriedades em 43 países para 250 unidades, disse ele. Roma está entre os mercados de interesse.

"Não vemos um limite de crescimento, porque o mercado se expandiu drasticamente", disse Sharp em uma entrevista no começo do mês em sua casa/escritório decorado com quadros de Lawren Harris e de outros artistas do "Grupo dos Sete", além de uma ampla coleção de peças de porcelana, selecionada por sua esposa Rosalie, designer de interiores responsável pelo estilo de vários hotéis.

Expansão

Embora tenha abandonado o cargo de CEO e as operações diárias da rede há sete anos, Sharp continua sendo o presidente do conselho e conserva uma participação de 5 por cento desde que a companhia foi adquirida em 2007 por Bill Gates, um dos fundadores da Microsoft, e pelo príncipe saudita Al-Waleed bin Talal. Sharp continua no comando "estético", o que significa que ele aprova todos os "conceitos" da companhia de capital fechado.

Entre as novas localizações que estão sendo analisadas para hotéis Four Seasons estão Roma, onde a companhia está "notavelmente ausente", segundo o CEO Allen Smith, contratado há quatro anos para ajudar na expansão, além de Veneza e Nashville, Tennessee, nos EUA.

Sharp não está preocupado com concorrentes como Airbnb, que ele afirma ser "a maior empresa de hotelaria". Ritz-Carlton, da Marriott International, "continua sendo o maior concorrente, porque pertence a uma das melhores empresas de hotelaria", disse ele.

"A Marriott constrói em um ano o número de hotéis que nós operamos", disse Sharp. "Mas somos a maior empresa neste segmento do mercado, por isso temos a vantagem competitiva."

Título em inglês: No Time for Golf as Four Seasons Founder Sharp Eyes Expansion

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos