Volvo promete fim de carros de combustão com aposta em elétricos

Elisabeth Behrmann e Niclas Rolander

(Bloomberg) -- A Volvo está eliminando gradualmente os carros que dependem de motores de combustão e cada novo modelo da marca lançado a partir de 2019 terá motor elétrico. A decisão é anunciada em um momento em que ganha força o distanciamento em relação à tecnologia que dominou a indústria automotiva por mais de um século.

Prometendo o "fim histórico" dos carros que contam apenas com motores de combustão, a Volvo Car lançará cinco modelos elétricos até 2021 e oferecerá opções híbridas de toda a sua linha de produtos, segundo comunicado divulgado nesta quarta-feira.

"Este anúncio marca o fim do carro movido exclusivamente a motor de combustão", disse o CEO da Volvo, Hakan Samuelsson, no comunicado. "A Volvo Cars declarou que planeja vender um total de 1 milhão de carros eletrificados até 2025. É assim que faremos isso."

Fabricantes de veículos convencionais como a BMW e a Audi, da Volkswagen, estão eletrificando suas linhas para cumprir as rígidas regras de emissões e competir melhor com a pioneira do segmento, a Tesla, que iniciará a produção de seu terceiro modelo nesta semana. Em um esforço para atrair clientes relutantes, as fabricantes estão oferecendo baterias que duram mais e designs mais atraentes.

A BMW afirmou que um modelo elétrico chamado iNext substituirá o Série 7 como principal modelo da marca em 2021. A Mercedes, pertencente à Daimler, planeja lançar 10 novos veículos elétricos até 2022, antes do anunciado anteriormente. Ambas as fabricantes de automóveis estimam que os carros movidos a bateria responderão por até 25 por cento das vendas em cerca de 10 anos. A Audi afirmou que todas as suas linhas de modelos terão uma variação híbrida ou puramente elétrica até 2020.

A Volvo, que pertence ao bilionário chinês Li Shufu, afirmou em abril que seu primeiro veículo elétrico será um carro compacto fabricado na China cujas entregas serão iniciadas em 2019. O modelo será exportado para todo o mundo e será baseado na plataforma do SUV compacto XC40 da empresa. A China está se transformando no maior mercado de carros elétricos e as autoridades miram ambiciosas cotas de produção que seriam aplicadas com multas aos fabricantes.

Dos cinco carros novos, dois farão parte da Polestar, a submarca de alta performance da Volvo, e serão complementados por uma série de opções híbridas plug-in e 48 volts, tanto a gasolina quanto a diesel, de todos os modelos.

"Isso significa que no futuro não existirão carros Volvo sem motor elétrico", anunciou a Volvo no comunicado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos