Bolsas

Câmbio

Apple e Google removem apps de trading após pedido australiano

Emily Cadman

(Bloomberg) -- Apple e Google removeram mais de 300 solicitações dos chamados aplicativos de trading binário de suas lojas on-line após intervenção da Comissão de Valores Mobiliários e Investimentos da Austrália (Asic, na sigla em inglês), segundo comunicado do órgão regulador divulgado nesta terça-feira.

O órgão regulador afirmou que fez o pedido à Apple e ao Google após vários casos de fraude envolvendo operadores não licenciados dos aplicativos, que incentivam os consumidores a fazer apostas nas possibilidades de alta ou baixa de instrumentos como ações e moedas. Embora alguns deles sejam operações legítimas, houve uma explosão de produtos não licenciados em operação globalmente e longe do alcance dos órgãos reguladores nos últimos anos.

Alguns dos aplicativos "fazem alegações escandalosas", disse Greg Yanco, chefe de integridade de mercado da Asic. "Há um problema global com esses produtos."

Uma porta-voz da Apple na Austrália mencionou as diretrizes de desenvolvedores da empresa, atualizadas recentemente, que proíbem explicitamente todos os novos aplicativos que facilitam trading de opções binárias, mas preferiu não fazer mais comentários sobre as discussões com as autoridades australianas.

"Nós removemos os aplicativos que violam nossas políticas. Não comentamos sobre aplicativos individualmente", disse um porta-voz do Google na Austrália.

A Asic citou casos nos quais os consumidores não conseguem sacar dinheiro de suas contas nem realizar bons negócios em nove em cada 10 oportunidades no aplicativo de demonstração, posteriormente perdendo tudo quando passam para o produto ao vivo. O órgão regulador afirmou que a Apple removeu os aplicativos de suas lojas on-line em todo o mundo, mas não especificou se a remoção do Google se aplica apenas à Austrália ou a suas lojas de aplicativos em todo o mundo.

Dos 330 aplicativos removidos até o momento, 80 por cento não alertavam sobre os riscos inerentes às negociações, afirmou a Asic.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos