Bolsas

Câmbio

Rival chinês da Nintendo repensa jogos para o Ocidente

Bloomberg News

(Bloomberg) -- É muito provável que pouca gente fora da China tenha ouvido falar na NetEase, apesar de a empresa ganhar mais dinheiro com jogos do que a Nintendo. A empresa agora quer reconhecimento, mas primeiro terá que aprender a satisfazer os jogadores ocidentais.

A companhia está empreendendo uma campanha global de contratações e estudando aquisições ou investimentos em estúdios estrangeiros com o objetivo de ganhar 30 por cento de suas receitas no exterior até 2020, disse Ethan Wang, vice-presidente da NetEase Games. O objetivo é sustentar o crescimento descomunal que multiplicou seu valor de mercado por oito desde 2012, para cerca de US$ 40 bilhões, e ao mesmo tempo criar uma alternativa para um mercado doméstico que está saturado devido à batalha com a Tencent Holdings.

O plano marca uma mudança no conglomerado da internet fundado pelo bilionário William Ding que -- até agora -- tem evitado acordos. No entanto, o desafio mais imediato pode ser entender o ritmo alienígena dos jogadores não-chineses. Apesar de fazer parte da primeira onda de empresas de internet da China continental a estrear nos EUA -- no auge da bolha pontocom --, a NetEase ainda está muito confinada ao seu país de origem.

"Sempre que fazemos demonstrações de nossos títulos pelo mundo, as pessoas veem que os nossos originais têm valores de produção muito altos", disse Wang em entrevista. "Mas o problema é que embora possamos produzir jogos muito bons, não estamos familiarizados com o ritmo dos usuários estrangeiros, com suas formas de jogar."

Os investidores estão projetando crescimento de receita de 46 por cento para quando a empresa divulgar seus lucros, na quarta-feira. É metade do ritmo do ano anterior, mas ainda assim um indicativo da efetividade com a qual a empresa empregou uma mistura de estilo de vida, entretenimento e notícias para criar o segundo maior portal on-line da China. O website registrou mais de 8,3 bilhões de visualizações de páginas em junho, ficando atrás apenas do QQ, da Tencent, na China. A empresa com sede em Hangzhou continua sendo mais conhecida por levar títulos como Overwatch e Starcraft aos jogadores locais. E como as ações da empresa caminham para seu quinto ganho anual consecutivo, seu valor de mercado superou o de empresas consolidadas como a Electronic Arts.

Apesar de a empresa ainda estar em segundo lugar atrás da Tencent no ramo de jogos, sucessos de produção própria como Westward Journey a têm ajudado a superar os ganhos de participação de mercado de sua rival de maior porte na última meia década.

Uma forma de solidificar o crescimento é buscar mercados estrangeiros. Assim como gigantes norte-americanas como Google e Uber fracassaram no país mais populoso do mundo, as empresas chinesas têm tido dificuldades, até o momento, de estabelecer suas marcas no exterior. No entanto, a NetEase está empenhada em vencer nos EUA, enquanto a Tencent se prepara para acelerar suas operações no exterior levando seu maior sucesso, Honor of Kings, para os norte-americanos.

Ganhando ou perdendo, as ambições da empresa podem gerar consequências no setor de jogos que, segundo estimativas da NewZoo, alcançará um valor de US$ 109 bilhões neste ano -- superior ao de Hollywood. A Tencent já investiu bilhões na aquisição da Supercell Oy e da Riot Games, ficando assim com superfranquias como Clash of Clans e League of Legends. A NetEase atualmente está avaliando possíveis alvos, disse Wang.

"O mercado chinês representa pouco mais de um quarto das receitas mundiais com jogos, de US$ 108,9 bilhões", disse Jelle Kooistra, chefe de desenvolvimento de produtos em dispositivos móveis da NewZoo. "Embora a parcela seja bastante significativa, ela ainda deixa uma oportunidade ainda maior no exterior."

(Atualizações com estimativa de avaliação do analista no 10º parágrafo.)

--Com a colaboração de Yuji Nakamura

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos