O que o Goldman diz sobre bitcoin a seus principais clientes

Camila Russo

(Bloomberg) -- O Goldman Sachs reconhece que está ficando cada vez mais difícil para os investidores institucionais ignorar o mercado de moedas criptografadas após a disparada dos ativos totais para US$ 120 bilhões e a alta de mais de 200 por cento do bitcoin neste ano.

"Independentemente de você acreditar ou não no mérito de investir em moedas criptografadas (você sabe quem você é), estão em jogo dólares reais e vale a pena observar [esse mercado]", escreveram analistas, incluindo Robert Boroujerdi e Jessica Binder Graham, em um documento de Perguntas e Respostas enviado aos clientes.

O debate passou da legitimidade da "moeda on-line" para a rapidez com que os novos participantes estão levantando fundos, com ofertas iniciais de moedas e captação de recursos que atualmente excedem o investimento dos tipos "semente" e "anjo" no ramo de internet. Estas são algumas das perguntas que os analistas do Goldman Sachs responderam:

Como negociar moedas criptografadas nos EUA?

Logo aparecerão as bolsas digitais e as operações e opções em bloco. Embora os investidores individuais possam negociar moedas virtuais em várias bolsas on-line, os traders institucionais têm permanecido fora do mercado de moedas criptografadas devido ao seu porte relativamente pequeno, à sua estrutura de mandatos e à sua volatilidade. Mas a negociação em bloco existe para facilitar a execução de pedidos maiores. Além disso, as opções de bitcoin existem e são negociadas em bolsas offshore, e podem vir a ser negociadas nos EUA até o fim do ano.

As moedas criptografadas são uma divisa ou uma commodity?

As moedas têm atributos de divisa, porque são apresentadas e confiadas por algum meio de troca, e de commodity, porque são um recurso limitado. A classificação de uma moeda criptografada varia em cada país, governo e até aplicação. Nos EUA, o Serviço Interno de Receita decidiu que as moedas virtuais não têm status legal em nenhuma jurisdição. Para fins tributários, o órgão trata a moeda virtual como propriedade.

O que é o ethereum?

Uma plataforma, em primeiro lugar, e uma moeda criptografada, em segundo. Diferentemente do bitcoin, projetado para ser uma alternativa ao "dinheiro real", o ethereum é mais uma plataforma estabelecida para executar qualquer aplicação descentralizada e executar automaticamente "contratos inteligentes" quando certas condições são cumpridas. O ethereum oferece uma moeda digital denominada ether, mas este é apenas um componente da sua execução de contratos inteligente, usado principalmente para facilitar e recompensar usando a rede. A ascensão do ethereum teve contratempos, por exemplo o ataque hacker de US$ 60 milhões a uma espécie de organização de capital de risco chamada "The DAO".

O que é uma oferta inicial de moedas (ICO)?

É uma arrecadação de fundos por meio da venda de tokens. A quantidade de recursos que está financiando ICOs cresceu exponencialmente, e a velocidade com que o dinheiro é captado, muitas vezes exigindo pouco mais que um documento e um navegador de internet, fez soar os alarmes em instituições como a Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC, na sigla em inglês) e o Banco Popular da China. Segundo o Coin Schedule, as ICOs arrecadaram US$ 1,25 bilhão neste ano, superando o financiamento de capital de risco "anjo" e "semente" globalmente nos últimos meses.

O que os estrategistas de Goldman não comentaram é se os investidores institucionais devem comprar moedas criptografadas ou não.

Para entrar em contato com o repórter: Camila Russo em N York, crusso15@bloomberg.net.

Para entrar em contato com a editoria responsável: Daniela Milanese, dmilanese@bloomberg.net.

©2017 Bloomberg L.P.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos