Bolsas

Câmbio

Títulos locais de emergentes são melhor aposta, diz Ashmore

Aline Oyamada

(Bloomberg) -- O dólar em queda está impulsionando a atratividade dos títulos de dívida de mercados emergentes denominados em moeda local.

A Ashmore Group Plc diz que eles são a melhor aposta no mercado global de renda fixa nos próximos cinco anos, juntando-se a visões positivas do BNP Paribas Asset Management e Schroders Plc. A teoria é que, mesmo que os yields não tenham muito mais espaço para cair, investidores que medem os retornos em dólares serão recompensados pelos ganhos em moedas de países em desenvolvimento.

"Os títulos locais de mercados emergentes são a parte mais barata do mercado global de renda fixa e devem registrar o melhor desempenho", afirmou Jan Dehn, chefe de pesquisa da Ashmore Group Plc, com sede em Londres, cujo fundo de títulos locais de mercados emergentes teve desempenho superior a 82% dos seus pares nos últimos 12 meses. "Os yields reais são muito altos; as moedas emergentes ainda estão muito baratas."

Novos ganhos em títulos locais soberanos de mercados emergentes estenderiam um ganho de de 7,5% desde o final de 2016, o início de ano mais forte desde 2010, quando um índice da Bloomberg para a classe de ativos foi iniciado. A caça dos investidores por rendimento em meio a taxas baixas nos países desenvolvidos impulsionou o apetite por ativos mais arriscados este ano, enquanto um crescimento mais rápido em países em desenvolvimento e cenários políticos mais estáveis ??também prestaram suporte.

Dehn prevê que as notas locais retornarão 50% nos próximos cinco anos, com 20 pontos percentuais provenientes dos ganhos cambiais e o restante vindo da apreciação do preço e dos pagamentos de juros. O gerenciamento de portfólio ativo, disse ele, poderia aumentar esses retornos.

A unidade de administração de recursos do BNP Paribas também afirmou recentemente que os ganhos em títulos locais de mercados emergentes podem vir do lado da moeda, com o dólar ainda sobrevalorizado após anos de apreciação. (Uma medida de força da moeda dos EUA atingiu o nível mais alto desde pelo menos 2002 no final do ano passado.)

Jim Barrineau, co-chefe da dívida dos mercados emergentes da Schroders em Nova York, está overweight em títulos locais de países em desenvolvimento. Ele diz que os administradores de portfólio da gestora estão se concentrando em países que oferecem yield mais altos, como África do Sul, Rússia, Brasil e Turquia.

"O principal motor é o dólar fraco dos EUA e não vemos isso terminando em qualquer momento no futuro próximo", disse ele.

(Atualiza o desempenho do fundo no terceiro parágrafo.)

--Com a colaboração de Carlos Torres

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos