Bolsas

Câmbio

Airbnb quadruplica equipe na China para focar em jovens

Yoolim Lee e Haslinda Amin

(Bloomberg) -- O Airbnb está intensificando seu investimento na China e vai quadruplicar sua equipe de engenharia nos próximos 12 meses para se concentrar em jovens ricos que exploram cada vez mais a segunda maior economia do mundo.

O Airbnb aumentará sua equipe técnica para mais de 100 pessoas em Pequim -- o único escritório fora dos EUA onde a gigante de compartilhamento de hospedagem tem uma divisão de engenharia, de acordo com o cofundador Nathan Blecharczyk. Esta medida, parte de uma iniciativa anunciada anteriormente para dobrar o investimento e triplicar o número de trabalhadores locais para 300, ajudará a empresa a adaptar o serviço para cerca de 400 milhões de jovens que preferem viajar de forma independente, acrescentou ele.

"O mais importante é que temos uma equipe de engenharia em campo e pessoas locais no comando dos negócios na China", disse Blecharczyk, diretor de estratégia do Airbnb, em uma entrevista em Cingapura nesta terça-feira. "Eles entendem melhor o país. Somos uma plataforma de tecnologia global e eles têm a capacidade técnica para ir e mudar as coisas."

Depois de anos analisando o mercado, a quarta maior startup do mundo em 2017 nomeou um chefe chinês e declarou sua intenção de enfrentar líderes do mercado interno, como Tujia e Xiaozhu. A empresa, que conta com o fundo de riqueza soberana da China entre seus investidores, começou a cortejar uma classe média jovem adotando o apelido "Aibiying" (dar as boas-vindas com amor), integrando opções de pagamento locais e fornecendo atendimento ao cliente 24 horas em mandarim.

Mas a empresa está adotando uma estratégia que considera mais sustentável que a dos rivais locais, que estão captando quantidades "irreais" de dinheiro e consumindo-o rapidamente para impulsionar o crescimento "artificialmente", disse Blecharczyk. A equipe de engenharia dedicada à China, montada nos EUA há cerca de três anos, foi transferida para Pequim no fim de 2016.

As viagens domésticas dentro do país agora representam quase metade dos negócios da empresa na China, disse ele. O Airbnb atualmente anuncia 100.000 casas, ainda muito menos do que os líderes do setor, como Tujia. Mas o Airbnb administrou mais de 5,3 milhões de chegadas de hóspedes chineses em suas listagens em todo o mundo. As viagens com ponto de partida na China -- a maior fonte mundial de turistas internacionais -- cresceram 142 por cento em 2016.

"Alguns podem dizer que tivemos um começo lento na China, mas se você analisar como crescemos, verá um movimento orgânico e forte que eu acho que vai nos beneficiar a longo prazo", disse Blecharczyk.

--Com a colaboração de Olivia Zaleski David Ramli e Anand Menon

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos