Bolsas

Câmbio

Coach, Michael Kors também elouquecem a Bolsa de ações

Brandon Kochkodin

(Bloomberg) -- As ações do varejo dos EUA têm estado extremamente voláteis há anos.

Agora essa turbulência está contagiando suas primas próximas, as ações do setor de vestuário. Diga uma grande empresa do setor e é provável que ela tenha registrado uma queda impressionante ? ou, em alguns casos, um ganho ? em algum momento deste ano.

A Coach despencou 15 por cento em um único dia na semana passada. A Michael Kors subiu 22 por cento no início de agosto, seis meses depois de ter caído 11 por cento em um único dia. Em janeiro, duas classes de ações da Under Armour afundaram 23 por cento e 26 por cento.

As oscilações chamam ainda mais atenção porque o mercado geral esteve notavelmente calmo neste ano. Movimentos diários superiores a 1 por cento no S&P 500 são raros, e os volumes de negociação diminuíram. Em contrapartida, as ações do S&P 500 Apparel Retail Index estão mudando de mãos no ritmo mais acelerado desde 2012 ? em média 700.000 vezes mais por semana do que no ano passado. Tudo isso ressalta as dificuldades enfrentadas pelas lojas de roupas e empresas do varejo tradicionais, afetadas pela inconstância dos consumidores e pelas concorrentes virtuais, como a Amazon.

As empresas de roupas e bens de consumo duráveis representaram 15 das 100 maiores oscilações em um único dia, para cima ou para baixo, no índice S&P 500 neste ano. Somente o setor de varejo, incluindo Macy's e Nordstrom, contribuiu com mais, 21 ao todo.

A Under Armour se destacou por postar a maior oscilação negativa do setor de vestuário. Suas ações caíram depois que a previsão de vendas ficou abaixo das estimativas dos analistas.

Algumas empresas de roupas foram recompensadas com grandes altas diante de qualquer indício de sucesso no combate às rivais virtuais. A Michael Kors registrou o maior avanço intradiário de qualquer ação do setor com uma alta no dia 8 de agosto, depois que seus resultados do primeiro trimestre superaram as expectativas. Isso foi visto como um sinal de progresso nas tentativas de conseguir que os clientes paguem o preço total. Ralph Lauren subiu 13 por cento no mesmo dia, por uma razão similar.

As 15 grandes oscilações deste ano representam uma mudança para as ações do setor de vestuário. Nos cinco anos anteriores, elas nunca haviam representado mais de oito das maiores oscilações no S&P 500. As ações de varejo, por outro lado, estiveram no topo ? ou perto do topo ? desta lista todos os anos desde 2012.

--Com a colaboração de Erik Kurcz

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos