Fibria negocia linha de US$ 1,5 bi para comprar Eldorado: Fontes

Cristiane Lucchesi e Gerson Freitas Jr.

(Bloomberg) -- A Fibria está discutindo com os bancos os termos de um empréstimo para sua oferta potencial para comprar a Eldorado Brasil Celulose SA, empresa da família Batista, envolvida em escândalos de corrupção.

A empresa perguntou aos credores em que condições cada um deles poderia emprestar de US$ 200 milhões a US$ 250 milhões, totalizando US$ 1,5 bilhão, disseram três pessoas com conhecimento do assunto, pedindo para não ser identificadas porque as discussões são privadas. A idéia é levar em conta os termos do financiamento para ajudar a calcular o preço que a Fibria pagaria pela Eldorado em uma possível oferta, disseram as pessoas.

Vários bancos ofereceram financiamento para a Fibria depois que a empresa anunciou em 22 de junho que estava interessada na Eldorado, informou a empresa em uma resposta enviada por e-mail. Se a Fibria eventualmente fizer uma oferta, escolherá os bancos que fornecem não só os melhores termos de crédito, mas também exclusividade para a empresa em negociações com a J&F, disse a Fibria, que não forneceu detalhes sobre o tamanho do empréstimo em discussão. 

A Fibria ainda não fez uma oferta vinculativa e atualmente não está envolvida em negociações com a J&F para a compra da Eldorado, disse a empresa.

Wesley e Joesley Batista, que controlam a holding familiar J&F, estão vendendo ativos para salvar seu império envolvido em escândalo. O grupo concordou em pagar R$ 10,3 bilhões como parte de um acordo de leniência com as autoridades brasileiras depois que os irmãos confessaram crimes envolvendo a JBS. A J&F planeja levantar pelo menos R$ 8 bilhões com desinvestimentos, disse a S&P Global Ratings.

A Fibria, que é classificada como grau de investimento pela S&P e pela Fitch Ratings, é considerada com baixo risco de crédito pelos bancos e facilmente levantaria US$ 1,5 bilhão, disseram as pessoas. A Eldorado tem cerca de R$ 9 bilhões em dívidas, de acordo com dados compilados pela Bloomberg.

A chilena Celulosa Arauco y Constitucion já fez uma oferta que avaliou a Eldorado em cerca de R$ 14 bilhões, informou uma pessoa com conhecimento direto do assunto em junho. A Arauco é assessorada pelo Banco Santander Brasil, enquanto a Fibria contratou o Morgan Stanley, disse a pessoa.

Negociações exclusivas entre J&F e Arauco terminaram em meados de agosto, sem um acordo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos