Bolsas

Câmbio

China provoca forte alta de commodity fundamental para Ocidente

Thomas Biesheuvel

(Bloomberg) -- O preço de uma das commodities mais cruciais para a economia e para as defesas do mundo ocidental está subindo mais rapidamente do que o de qualquer outra commodity.

O tungstênio, usado para endurecer o aço em mísseis balísticos e em brocas, aumentou mais de 50 por cento nos últimos dois meses em meio à crescente preocupação com uma redução da oferta na China, de onde cerca de 80 por cento do metal provém. O país está tomando medidas enérgicas com minas que contaminam e impondo cotas de produção.

"Os chineses estão tentando controlar a produção de tungstênio", disse Mark Seddon, gerente sênior da Argus Consulting (Metals). "Eles usaram a política ambiental para reduzir a produção sem cotas."

O preço do tungstênio na Europa deu um salto de 52 por cento desde o começo de julho, segundo a Metal Bulletin. O avançou foi superior ao dos 22 principais metais do Bloomberg Commodities Index. O tungstênio aumentou durante seis meses consecutivos, o rali mais prolongado desde 2012.

A União Europeia classifica o tungstênio como commodity "crucial" e a British Geological Survery o coloca no topo de sua lista de materiais necessários para manter a economia e o estilo de vida do Reino Unido que estão em risco de fornecimento. Em 2012, o tungstênio se tornou matéria de conflito quando o ex-presidente dos EUA, Barack Obama, apresentou uma queixa na Organização Mundial de Comércio contra as restrições de fornecimento chinesas.

A China limita a oferta a cerca de 91.300 toneladas por ano, mas normalmente ela ultrapassa essa cota em até 50 por cento, em parte porque muito vem como um subproduto de minas que produzem outros metais, como o molibdênio, disse Seddon.

Impacto

Parece que a tolerância acabou, pelo menos por enquanto. O Ministério da Indústria e da Tecnologia da Informação da China emitiu um edital em 6 de junho afirmando que os produtores deveriam respeitar as cotas de produção e que aqueles sem cota ou que ultrapassassem as cotas deveriam interromper a produção. As cotas também não deveriam ser concedidas a empresas que infringissem as normas de segurança ou ambientais.

"O governo quer ter o controle", disse Seddon, que monitora o setor há pelo menos 15 anos. "Se isto continuará no ano que vem é mais difícil prever."

O tungstênio, também conhecido como volfrâmio, cujo nome se deriva das palavras suecas para designar pedra pesada, foi descoberto em 1783. Esse metal cinza claro ou esbranquiçado pode fazer uma liga com o aço para formar materiais que são estáveis a altas temperaturas. Seu ponto de fusão de mais de 3.400 graus Celsius é o mais alto de todos os metais da Terra.

O maior consumidor é o setor automotivo com cerca de 25 por cento da oferta usada especialmente em ferramentas de corte e mecânica. O tungstênio também é usado em iluminação, fabricação de aço e mineração. Devido à sua alta densidade, o metal também é usado em mísseis para ajudar a penetrar as defesas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos